TRADUÇÃO

Traduzir Dê Português para Chinês Traduzir Dê Português para Espanhol Traduzir Dê Português para Italiano Traduzir Dê Português para Françês Traduzir Dê Português para Inglês Traduzir Dê Português para Alemão Traduzir Dê Português para Japonês Traduzir Dê Português para Russo

VOCÊ NÃO É RESPONSÁVEL PELAS ESCOLHAS DOS OUTROS

Uma das características mais marcantes do ser humano é a sua imprevisibilidade. Por mais parecidas que sejam as situações, a maneira de agir e reagir depende única e exclusivamente de cada indivíduo. 

Embora vivamos tentando fazer com que o outro faça aquilo que queremos, tudo baseado em nossas próprias experiências, nunca conseguiremos atingir o objetivo, se o outro não quiser. 

Aqui se encontra um grande dilema, visto que toda vida humana se dá, basicamente, na tentativa de convencer aqueles que estão a nossa volta que devem ser, fazer, falar e viver da maneira como NÓS achamos que deve ser. Quando, na verdade, mesmo para os nossos pequeninos, a escolha ainda é pessoal e intransferível. 

Vide, por exemplo, as escolhas primordiais da vida, como gosto da comida, cor preferida, música, etc. Por mais que tentemos fazer com que gostem das mesmas coisas que nós, sempre haverá escolhas ímpares. 

Ainda sobre isto, mesmo quando estamos em um grupo com todas as pessoas, aparentemente, querendo as mesmas coisas, ainda assim existem desejos e pensamentos divergentes. Tomemos como exemplo uma torcida organizada, onde todos querem o mesmo: a vitória do seu time. Contudo, uns querem o time montado de um jeito, enquanto alguns desejam outra formação. Existem os defensores do grupo "A" e "B". 

Enquanto passamos a maior parte do tempo tentando provar ao outro a importância de fazer da maneira como queremos, poderíamos passar esse período procurando saber o quanto podemos transformar nossas próprias atitudes. 

Sim, podemos ser ferramentas para ajudar outros a crescerem, mas nunca poderemos tomar as decisões por ninguém. Uma das grandes dádivas divinas é a capacidade do indivíduo de fazer as próprias escolhas. Junto com a mesma vem a certeza da responsabilidade pessoal sobre suas próprias atitudes. Mas, aí seria outra história, outro texto e outro tema. 

É claro, é possível haver aqueles capazes de impor suas vontades a outrem. Contudo, ainda assim, estar debaixo de tal imposição ainda se torna uma escolha. Mesmo que seja pelo princípio básico da sobrevivência.

OPORTUNIDADES ÚNICAS


Existem momentos na vida em que precisamos agarrar as oportunidades e não deixá-las ir por motivo algum. O problema está, justamente, no fato de não se conseguir identificar a situação como propícia e acabar deixando-a passar. Infelizmente, esta é a atitude mais recorrente ouvida todos os dias.

Saber utilizar as circunstâncias ao seu favor é uma tarefa que poucos dominam. A maioria prefere ficar focada no problema, ao invés da solução e é aí onde reside o maior problema: foco. Se o foco estiver sempre no problema, no erro, na falha, nas circunstâncias adversas e nunca na solução, nunca se chegará à identificação e aproveitamento de uma oportunidade.

Os visionários não são aqueles que apenas identificam um problema, mas quem consegue aproveitar a oportunidade para adquirir novos conhecimentos, transformando o momento em um grande projeto para sua vida e colocam em prática as ideias que tiveram.

Temos inúmeros exemplos de pessoas capazes de aproveitar as crises, basta olhar a sua volta e poderá identifica-las. Também é possível encontrar tais personagens nas páginas da Bíblia, onde pessoas comuns usaram da sua fé para converter um episódio desfavorável em algo completamente favorável.

Vide o exemplo de Ester, uma judia, escrava, órfã, mas que soube aproveitar a oportunidade e se tornou rainha. O que dizer de Rute, a moabita, desprezada desde sua linhagem, mas que transformou a desgraça em sua vida em um momento de superação. O que falar de Gideão, de Davi e de tantos outros?

Quando se encontra em um momento desafiador qual é a sua atitude? Você foca mais no problema ou na busca por uma solução?  Vê o momento como uma oportunidade única para crescer ou se afunda em reclamação?

A OPORTUNIDADE PASSOU, E AGORA?


Uma das frases que mais ouço, seja na vida profissional ou cristã, está ligada justamente a lamúria de que a oportunidade passou e a pessoa não soube aproveitá-la. Na verdade, naquele momento não havia nem percebido ser aquela a ocasião perfeita da sua vida. Em muitos casos, a sequência  da mesma é: “Ah como fui burro (a)!”.

Diante deste lamento, é possível perceber como nem sempre estamos atentos o suficiente as ocasiões, principalmente quando se refere a algo fruto do nosso desejo. É como se quiséssemos alcançar algo, mas desatentos quanto às circunstâncias que podem nos levar a conquistá-lo.

Aliás, a desatenção é uma das atitudes que mais levam a perca das oportunidades. Ninguém deixa passar uma chance de obter seus alvos estando atento a tudo que acontece a sua volta. Uma pessoa atenta não desperdiça nada, pelo contrário, aproveita todas as circunstâncias que aparecem.

Mas, o que fazer quando já deixou a oportunidade passar?

Em primeiro lugar, não adianta ficar chorando, remoendo e/ou reclamando. É preciso ter sabedoria, assumir a responsabilidade por deixar passar a oportunidade e prosseguir.

A segunda atitude fundamental é não jogar a culpa pelo seu fracasso ou desatenção para cima de ninguém. Somos todos autorresponsáveis por nossas próprias atitudes e escolhas. Culpar os outros é caminhar na direção oposta do crescimento pessoal.

Um comportamento indispensável nestas horas é procurar aprender com a ocasião. Tentar perceber quais foram as atitudes pessoais que levaram a desatenção. Isto levará a aumentar a atenção para futuras oportunidades.

Por fim, também é preciso fazer uma autoanálise, buscando compreender quais os fatores que impediram de ver a oportunidade, se estávamos preparados para o momento e como nos prepararemos para futuras novas possibilidades.

A oportunidade passou, é verdade. Mas, ficar “chorando pelo leite derramado” não solucionará o problema, muito menos trará de volta aquilo que se passou. Agora é juntar o leite, limpar o ambiente e preparar-se para agarrar a oportunidade da próxima vez.

MAIS UM DIA...


Mais um dia se passou, continuamos na luta: contra o corona, contra a insegurança, contra a guerra política, contra a insanidade que assola está nação.

Enquanto a maioria prefere ficar brigando por política, uma minoria se esforça, se entrega e trabalha na luta por uma vida, várias vidas, dezenas de vidas... Para eles não importa a quantidade, mas o resultado. Não!! Não falamos do resultado de positivo para doença, o resultado que eles buscam é o do negativo.

Alguns brigam por poder. Outros lutam para poder: respirar, reagir sobreviver. Batalhas diárias, travadas em silêncio, buscando a cura e a sobrevivência.

Muitos querem provar que estão certos; que não mentiram; que não se venderam... Mas tem gente querendo vender, só para depois ter o que comer.

O certo é que se esqueceram, enquanto brigam defendendo sua crença, muitos sofrem com a irracionalidade humana, querendo somente defender o que é seu, sem ao menos pensar em dividir com quem não tem.

Mais um dia se passou, deste ano incompreensível de quando o mundo parou. Em busca de sobrevivência, tem gente se esquecendo que é gente.

Mais um dia passou, e ninguém sabe a dor, no coração de uma mãe, de um pai, de um filho, de um irmão...

Olhar para o outro? “Não posso, estou me protegendo!”, diz o insensato. Em contra partida, tem gente trabalhando pela vida, espalhando esperança de lutando contra a desconfiança.

Mais um dia passou, daqui a pouco vai amanhecer, e juntos poderemos ver Jesus cuidando de min e de você.

POLÍTICOS DE ESTIMAÇÃO


O corona vírus só fez por acirrar uma briga que já vem de muito tempo. Temos visto uma enxurrada de políticos de internet, apaixonados em seus ídolos e ignorastes quanto a realidade que os cerca. Nessa briga não importa ser de esquerda nem de direita, pois o que vale é ter o seu político de estimação, independente da burrada que ele faça.

Por incrível que pareça, nesta briga onde a paixão pelo ícone é maior do que o amor pelo Brasil, quem perde é o povo. Pois, os interesses pessoais se sobressaem aos benefícios a serem conquistados para a população.

Não senhores, não estou preocupado em saber quem está mais certo; quem é melhor ou quem diz que fará mais. Minha preocupação é quando colocarão as necessidades da nação em primeiro lugar? Quando deixarão de se atacarem com palavras encaloradas, mas com discurso vazio de práticas? 

Enquanto os apaixonados e alimentadores de ego se engalfinham em texto repletos de jargões, os abandonados continuam sofrendo com descaso, fome e miséria.

Quem vai vencer a briga? Todos, menos o Brasil.

#covid19 #coranavirus #políticosdeestimação


REGRAS NA PANDEMIA PARA BRASILEIROS

1. Ficar em Casa, dever;
2. Trabalhar, não pode;
3. Estudar, não pode;
4. Visitar os pais, não pode;
5. Cultuar, não pode;
6. Esporte, não pode;
7. Academia, não pode;
8. Abraçar, não pode;
9. Apertar, a mão não pode;
10. Restaurante, não pode;
11. Praça, não pode;
12. Nada pode (parece até propaganda contra o IPod)
O que pode então?
Só soltar pipa no meio da galera. Afinal, é inadmissível alguém tirar o direito do povo de empinar pipa com este vento todo favorável!!!
Note que as pipas estão a mais de um metro e meio de distância uma das outras.
As fotos deste post são apenas das pipas, pois todos os pipeiros decidiram não utilizar sua imagem neste momento.
Brincadeiras a parte, sabemos que todos devem tomar cuidado, utilizar máscaras e luvas quando saem à rua, lavar bem as mãos e manter distância uns dos outros.
Contudo, além dos pipeiros, temos ainda muitas pessoas, inclusive aqueles que defendem veementemente o isolamento, que não saem das ruas, não utilizam máscaras e luvas e ainda ficam de bate papo nas esquinas. Isto sem contar as pessoas que fazem parte do grupo de risco, que estão aproveitando a oportunidade para sair de casa e dar uma voltinha.

DEUS NÃO MUDOU

Estar em Deus é a melhor escolha que podemos fazer. Afinal, Ele é a nossa força e fortaleza; nosso socorro bem presente; nossa alegria e segurança; nosso consolador...

Levaríamos um tempo enorme e páginas deste grupo falando sobre quem é Deus. Portanto, não deixe que nada abale a sua fé. Permaneça firme, crendo que o Pai da Eternidade está cuidando de tudo.

Ele é o nosso escudo; nEle está a certeza da nossa salvação. A sua promessa é de estar conosco todos os dias, mesmo aqueles em que a escuridão para ser intransponível. Por mais que as circunstâncias pareçam contrárias e tudo diga que não, Deus está sempre ali, bem perto e pronto para ouvir o clamor.

E quando parece que Ele te abandonou, que ninguém está ouvindo? É só a impressão, pois é nesta hora que Ele mais permanece ao teu lado.

O primeiro pensamento humano é de abandono, pois associa problemas com falta de cuidados. Mas, em momento algum Ele disse que seríamos isentos dos problemas. Pelo contrário: "No mundo tereis aflições...", foi sua Palavra. Contudo, sua última palavra é a de que sempre estará conosco, sempre e eternamente.

E O AMOR, ONDE FICA?


No último mês de março fomos surpreendidos pela ameaça do Covid 19. Em todos os lugares do mundo o medo, a insegurança e o desespero bateram a porta da humanidade, revelando nossa total falta de habilidade em lidar com situações conflitantes. Durante semanas a fio temos visto pessoas se agredindo, uma mídia egoísta se aproveitando da situação para vender notícia e impor seus ideais (não estamos falando aqui da mídia séria e que trabalha em prol da informação).

Além de tudo isto, ainda tivemos que conviver com o egoísmo desenfreado, onde cada um ficou pensando em seu “próprio umbigo”. Vide a correria nos mercados e farmácias; pessoas comprando mais do que necessitavam, as prateleiras se esvaziando, falta de álcool porque alguém comprou tudo que chegou de uma vez só. Isto para não citar outras barbaridades ocorridas este período.

O mais crítico disto tudo foi ver pessoas se agredindo, quando deveriam estar se juntando, buscando soluções e ajudando uns aos outros. Infelizmente, o amor ao próximo ficou em segundo plano.

Cada dia que passa ficamos mais certos de uma coisa: Jesus está voltando!

Afinal, um dos sinais da sua vinda é justamente o esfriamento do amor: “E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará.” (Mateus 24:12).

Quando nos tornamos individualistas, materialistas e egoístas não há espaço para a manifestação do amor divino. Quando perdemos a visão do valor humano, fazemos as coisas olhando apenas para o nosso bem estar. Não seria este, justamente, o momento de repensarmos sobre o significado de Amar é...?

AMAR É...


Amar é... Esvaziar-se de sua glória;
Amar é... Abrir Mão da sua divindade;
Amar é... Sendo grande, se fazer pequeno;
Amar é... Aceitar a maldição do outro;
Amar é... Ser preso No lugar do outro;
Amar é... Pagar por um crime que não cometeu;
Amar é... Apanhar sem culpa;
Amar é... Ser julgado sem direito à defesa;
Amar é... Sendo justo, morrer como injusto;
Amar é... Ser pregado em uma cruz que não era sua;
Amar é... Ser humilhado, maltratado e ridicularizado por aqueles que deseja salvar;
Amar é... Morrer no lugar do outro para dar-lhes salvação;
Amar é... Perdoar quem não merecia seu perdão;
Amar é... Se tornar o caminho da salvação.

O CORDEIRO E A PÁSCOA


Um dia o cordeiro de Deus foi sacrificado na cruz do calvário; seu sangue vertido no madeiro pagou nossas dívidas; seu corpo sacrificado nos substituiu; sua morte nos reconciliou com o Pai da Eternidade e sua ressurreição foi a garantia de uma nova e eterna vida.

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho Unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.“. (João 3:16).

Que o cordeiro de Deus, em todo tempo, receba a adoração, seja glorificado e exaltado pelos séculos dos séculos, que seu sacrifício de amor inunde vosso coração e lhe dê o verdadeiro entendimento da graça do Eterno.

“Mas a todos quantos o receberam, deu-lhes o direito de se tornarem filhos de Deus, ou seja, aos que crêem no seu Nome;” (João 1:12).

Porque esta é a promessa de Deus, para receber os benefícios da Páscoa basta crer em seu filho e no pai que o enviou. Confessando e adotando-o em seu coração.

“A saber: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo.” (Romanos 10:9).
Uma excelente Páscoa para você e sua família!


ORAÇÃO PELA NAÇÃO!?


Este último domingo, 05 de abril de 2020, os cristãos tiveram um pedido especial do presidente da República, solicitando um jejum e oração pela nossa nação. Surpreendentemente, muitos cristãos se opuseram a tal chamada, discorrendo serem contra por se tratar de uma convocação presidencial; outros por não concordarem com jejum e oração públicos e tem até aqueles que falaram do viés político.

Vejam bem, nós cristãos fazemos oração pela nação e pelos governantes antes mesmo que algum deles viesse pedir. Desde que me converti sempre aprendi que devemos orar sim pela nação e pelas lideranças responsáveis pela sua condução. Então, para a oração de domingo, não foi novidade orarmos. A novidade é que desta vez tivemos uma solicitação de um dos líderes fazendo o chamado.

Orei, e oraria novamente, quando estiveram no governo todos os demais presidentes (cito Fernando Collor, Itamar Franco, Fernando Henrique, Lula, Dilma, Temer e agora Bolsonaro). Para não estender a lista aos demais nomes, sempre oramos pedindo a Deus pelos poderes executivo, legislativo e judiciário.

Se foi político? Não nos importa. O que importa é que continuaremos orando quando os novos presidentes forem eleitos. E, se eles pedirem não nos negaremos. “Admoesto-te, pois, antes de tudo, que se façam deprecações, orações, intercessões, e ações de graças, por todos os homens; Pelos reis, e por todos os que estão em eminência, para que tenhamos uma vida quieta e sossegada, em toda a piedade e honestidade; Porque isto é bom e agradável diante de Deus nosso Salvador, Que quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade.” (1 Timóteo 2:1-4).

Quanto ao fato do jejum e oração terem sido públicos e não no privado, primeiro devemos ler o contexto, compreender as escrituras, fugir de teologias rasas e compreender a amplitude do poder da oração em unidade. Na bíblia existem inúmeros exemplos de jejuns e orações nacionais que foram realizados, cada um ao seu tempo, buscando a Deus e colocando-o em primeiro lugar.

E amanhã, se outro presidente pedir oração? Oraremos!
Se os governantes rejeitarem nossas orações? Oraremos!
Se os governantes proibirem nossas orações? Oraremos!
Se aqueles que não professam a nossa fé questionarem? Oraremos!
Se alguns irmãos questionarem o fato de estarmos orando? Oraremos!

Afinal, nossas orações pela nação não estão restritas à vontade e desejo dos críticos. Elas fazem parte do nosso estilo de vida e buscamos aquele que é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo que pedimos ou pensamos, segundo seu poder que opera em nós.


APROVEITE O TEMPO


Há dois séculos acontecia um evento que impactaria diretamente a vida de todo ser humano, a chamada revolução industrial. Desde aqueles dias até hoje os indivíduos entraram em uma correria desenfreada em busca de conquistas e realizações financeiras e profissionais. É claro que muitos outros eventos também fizeram parte desta mudança social, todos eles culminando na transformação de uma sociedade mundial completamente frenética e sem tempo para nada.

Até bem pouco tempo o que mais se ouvia eram as pessoas dizem estar sem tempo para nada; que não poderiam parar por causa do trabalho, das contas a pagar, das coisas que não podem faltar em casa. Alguns, mais Workaholics, tinham dificuldades de parar até mesmo nos momentos de folga, levando trabalho para casa e “roubando” o tempo que seria da família.

Neste contexto os cônjuges, filhos, amigos, vida pessoal, etc. ficavam sempre em segundo plano. Era comum ouvir filhos reclamando que os pais não tinham tempo, que esposo (a) nunca dava atenção... Enfim, a vida corrida do dia a dia nos impedia de parar e aproveitar aquilo que mais importa: os relacionamentos.

A loucura de trabalho passou a ser tão grande que, a maioria, dizia não poder parar por causa das contas de casa, carro, padrão de vida, dentre outras coisas. Temos que trabalhar para dar uma vida melhor para a família. Porém, nunca desfrutaram de toda a conquista.
Até que, de repente, o mundo se depara com um vírus chamado Corona Vírus, mais tarde passaria a ser conhecido como Covid 19, e tudo muda. Quem não poderia deixar de trabalhar por nada no mundo agora tem tempo para ficar em casa. Nenhum palestrante, coach, treinador de empresas, mentor, psicólogo, dentre outros profissionais conseguiu atingir tantos Workaholics e conscientizá-los a ficar dentro de casa como esse tal de covid 19.

Um dia estávamos todos trabalhando, no outro estamos confinados e “obrigados” a aproveitar tudo aquilo pelo qual passamos tanto tempo trabalhando. Melhor, temos o tempo que nunca tínhamos para estar com as famílias; de dividir o sofá com os cônjuges; de brincar, dançar e pular com os filhos; de aproveitar aquilo que mais importa na vida, as pessoas.

É claro que em breve tudo voltará ao normal, o trabalho voltará a fazer parte do cotidiano. Mas ficará sempre uma lição para todos: é possível parar e aproveitar a família, os amigos e os relacionamentos; é totalmente possível tirar um tempo de qualidade para passarmos com as pessoas que amamos. Basta redefinirmos nossas prioridades, refazermos nossas agendas e valorizar as coisas que são mais importantes.

Se tem uma lição a ser tirada deste isolamento social é a de que podemos sim parar e aproveitar o tempo com as pessoas mais importantes das nossas vidas. Você não precisa de um novo corona vírus, ou isolamento social forçado para desfrutar momentos de intimidade e alegria com aqueles que ama. 

TRÊS CARACTERÍSTICAS DO PERSEVERANTE


Quando ainda estava com seus discípulos, Jesus deixou um dos textos mais emblemáticos da Bíblia, tendo como pano de fundo uma atitude primordial para o sucesso em qualquer área da vida. Segundo o Mestre, alcançará a salvação “aquele que perseverar até ao fim” (Mateus 24:13).

Ao falarmos de perseverança, precisamos atentar para pelo menos três características fundamentais de um perseverante:

1) PRIMEIRA CARACTERÍSTICA

A primeira delas é a constância. Uma pessoa constante é aquela que traça o seu objetivo e permanece nele, sem deixar que as tentações do caminho o desviem do seu foco. Sendo assim, o constante projeta, avalia, define e caminha em direção ao seu futuro, sem desviar do seu caminho.

2) SEGUNDA CARACTERÍSTICA

Esta característica nos leva a compreender a necessidade de permanecer firmes, que é a segunda marca de um perseverante. A firmeza aponta para segurança e estabilidade. Ambas são fundamentais para a realização do projeto. Um indivíduo firme é aquele que sabe para onde está indo e que permanece fiel ao propósito, mesmo diante de problemas e dificuldades.

3) TERCEIRA CARACTERÍSTICA

Por fim, temos o terceiro ponto, a pertinácia. O pertinaz é aquele que não se deixa levar pelas opiniões e desejos alheios, pois tem sua convicção pessoal e inabalável. Esta característica está intimamente ligada à construção de um hábito saudável, que levará a pessoa a alcançar o seu objetivo.

Diante destes pressupostos, é possível perceber que as orientações de Jesus quanto à perseverança tinham o propósito de orientar os discípulos a não se deixarem levar por nada que pudesse desviá-los do foco da sua salvação. Permanecer fiel é a melhor maneira de manter-se firme no caminho da salvação. 

OS URUBUS ESTÃO A SOLTA


Quem nunca viu um urubu sobrevoando áreas perto de sua casa? Estas aves de rapina se alimentam, basicamente, de animais em putrefação, frutas em estado de decomposição e, quando não encontram as duas primeiras, de pequenos animais como lagartixas, ratos e sapos.

No sentido figurado são pessoas que vivem da desgraça alheia; que se aproveitam de situações de calamidade para conseguir algum benefício próprio; que vivem agourando e azarando os outros para tirar proveito da situação.

É justamente neste sentido figurado que gostaria de falar e utilizar o tão famoso urubu, visto que estamos vivendo um momento difícil e de extrema sensibilidade. Basta um pequeno olhar e veremos os abutres sobrevoando a nossa nação. Todos com um único objetivo: o benefício próprio.

Nesse cenário quase apocalíptico temos “urubus” políticos (da esquerda e da direita); emissoras; youtubers; profissionais liberais; gente da alta e “gente comum”, todos querendo um espaço ao sol das suas próprias prioridades. São pessoas que se alimentam da desgraça alheia, da miséria e da simplicidade de muitos para satisfazer suas próprias necessidades.

Todos os profissionais ou pessoas são “urubus”? Claro que não! Então, quem são os “urubus”?

Urubus são aqueles que só criticam, acusam e denigrem, mas nunca mostram uma solução. São indivíduos que se colocam na posição de super-salvadores, mas que não salvam a ninguém e nem apresentam soluções que possam salvar. São acusadores que defendem ideais pessoais, visando lucro, posição, sucesso e realização individual, sem contar outros benefícios que vem junto. São inflamadores da multidão que colocam o “pau para quebrar” e depois saem de perto para que não respingue neles. São indivíduos que se aproveitam de situações de calamidade para apontar o dedo, porém sem mostrar a saída. São aqueles que amam ver o circo pegar fogo, mas não movem um dedo para apagar o incêndio e ainda criticam os que aparecem com um baldinho d´água para tentar apagar.
Os urubus estão em toda parte. Nesse momento de caos temos visto milhares deles: políticos, líderes religiosos, jornalistas, apresentadores, vendedores, diaristas... Enfim, centenas de pessoas de posição, cargos e trabalhos diferentes, todos tirando uma casquinha do momento de desgraça para beneficiar-se.

Vemos isto nos comentários jornalísticos daqueles que ficam horas falando da posição “a” ou “b”; nos políticos de situação e oposição; no comerciante se aproveitando do desespero e aumentando de forma absurda o álcool, o alimento, produtos de primeira necessidade; nos críticos da internet que só querem mais um seguidor. Estes são apenas alguns exemplos, é possível que você identifique muitos outros.

Então, o que fazer? Não perder o senso crítico, avaliar quem e o que está falando, buscar coerência entre discurso e vida, procurar saber o se a pessoa está falando e apresentando soluções efetivas ou apenas arrebentando com pessoas e insuflando o caos.

A verdade é que, neste momento, somos todos responsáveis. Sendo assim, todos possuem o dever agir buscando solucionar o problema, ao invés de ficar agredindo e atacando os outros.

NOSSO VERDADEIRO INIMIGO


Estamos em guerra, mas nossa luta não é contra carne nem sangue (contra pessoas).

Sendo assim, não temos que lutar contra nossos familiares, colegas de trabalho, vizinhos do bairro, estranho que passa na rua, motorista do outro carro, etc. Todos eles são pessoas normais, assim como nós, que ferem e são feridas. Quanto a isto, o propósito do inimigo é o mesmo: destruir a todos.

Segundo a Bíblia, este inimigo em comum odeia tudo que vem de Deus, onde se inclui o ser humano, que é a maior obra da criação. Desta forma, quando ele coloca uns contra os outros levantando brigas, discórdias, dissensões, porfias, dentre outras coisas, está apenas cumprindo com o propósito existencial que ele mesmo traçou para si.

Aqueles que estão em Cristo precisam compreender isto. Caso contrário, continuaremos tratando as pessoas como se fossem o alvo da nossa batalha, quando isto não passa de um engodo do maligno para desviar a nossa atenção do verdadeiro inimigo.

Volto a repetir, nossa luta não é contra carne nem sangue, não é contra pessoas. Mas sim, contra principados, potestades, príncipes das trevas, hostes espirituais da maldade nos lugares celestiais.

Sabe aquela birra que você tem contra o seu vizinho; aquela mágoa de alguém; a resistência com algumas pessoas; as constantes discussões; a ojeriza contra outrem? Tudo isto na verdade não passa de uma ação do inimigo para destruir a mim, a você e aos nossos relacionamentos.

O propósito principal de Deus é que sejamos catalisadores do bem. A função do catalisador, em resumo, é transformar tudo aquilo que é Tóxico (ruim) em Inofensivo (bom). Somos luz do mundo e sal da terra. Nossa função é, como luz, dissipar as trevas. Como sal, precisamos fazer a diferença.

Portanto, te convido a não se deixar levar pelas circunstâncias do dia a dia e pelas afrontas do maligno, a tomar a sua posição como guerreiro de Deus e lutar contra as investidas de satanás contra sua vida e daqueles que estão a sua volta. Convoco-te a assumir a sua posição e começar a guerrear.

Mas pastor, já falhei nesta batalha! Então levante a cabeça e volte para a guerra!

Continuaremos posteriormente falando sobre as nossas armas para esta batalha...


FILOSOFANDO SOBRE O SABER DE HOJE X O SABER DE ONTEM


 Se eu soubesse tudo que sei hoje quando era mais jovem, não seria eu mais jovem, seria o eu de hoje vivendo no ontem, sem saber que estava preso a um fluxo temporal do passado, vivendo uma vida que já deveria estar existindo faz muito tempo.

Parece complicado, mas é só lembrar que muitas pessoas vivem presas a episódios traumáticos do ontem (isto não é uma crítica, mas uma análise). A vida que estão vivendo neste exato momento ainda está presa aquele episódio, por isto não conseguem viver o novo, pois quem lhes controla é o trauma. Todas as perspectivas, projetos e sonhos são controlados e direcionados pelo trauma.

Como mudar isto?

Pelo menos duas atitudes são imprescindíveis para a mudança:

1- Assuma a necessidade de cura e desejo de mudança.

Tal atitude envolve enfrentamento interno, é verdade. Contudo, conduzem a transformação pessoal.

2- Procure ajuda de um dos sete "P´s" (Pastor, psicólogo, psicanalista, psiquiatra, pais, professor, Philos – amigo em grego... Rsrsrs), pois existem coisas que precisam de alguém apoiando na caminhada.

Ninguém é de ferro, todos nós somos seres humanos, suscetíveis a problemas, medos, incertezas, inseguranças, dores, temores, etc. Às vezes, não se consegue vencer sozinho as lutas internas, mas com o apoio e ajuda de alguém a caminhada fica mais fácil.

Como disse certa vez o sábio: "Melhor é serem dois do que um, porque têm melhor paga do seu trabalho. Porque se um cair, o outro levanta o seu companheiro; mas ai do que estiver só; pois, caindo, não haverá outro que o levante. Também, se dois dormirem juntos, eles se aquentarão; mas um só, como se aquentará?
E, se alguém prevalecer contra um, os dois lhe resistirão; e o cordão de três dobras não se quebra tão depressa." (Eclesiastes 4:9-12).



Leia também:


👉 O Valor da Unidade
👉 Há Unidade na Diferença
👉 Solidarizar-se é Preciso


VOCÊ TAMBÉM PODE INOVAR


Ao abordar o tema inovação, principalmente dentro da igreja, é bem provável que muitos cristãos ainda tenham a mentalidade retrógrada de achar que estamos falando de algo completamente profano e, portanto, inadmissível no meio religioso. Principalmente, porque a maioria daqueles que questionam está preocupada a defender um ponto de vista, sem ao menos conhecer e compreender o outro.

A capacidade criativa é fruto de um dom divino, não é algo aleatório produto do acaso e de uma evolução natural ocorrida quase que sem querer. Nossa capacidade de pensar, inventar, reinventar, fazer e refazer foram projetadas e já faziam parte de todo o pacote chamado ser humano.

Perdoem-me os céticos, mas acho interessante como um ser tão inteligente, programado e capaz de criar tantas coisas revolucionárias credita ao acaso algo tão espetacular como a inteligência humana. Se pensarmos bem, seria como daqui a algumas décadas os revolucionários robôs, com toda a sua inteligência artificial, começassem a pensar que sua memória, capacidade de responder rapidamente as questões do dia a dia, seu raciocínio lógico e inteligência fosse fruto de uma inovação tecnológica ocorrida após a explosão de uma bomba atômica.

Assim como não seria possível uma máquina adquirir inteligência artificial sozinha, o ser humano também precisou de um “projetista” e criador. Alguém mais poderoso, criativo e inovador que pudesse determinar quais seriam as maiores e menores qualidades da sua criação.

Pensando a partir do ponto de vista criacionista, baseados na Bíblia e nos fundamentos deste grupo de pensadores, é impossível pensar em um ser humano fruto do acaso e com uma capacidade de inovar tão poderosa que não tenha por trás dele uma mente superior, criadora e também inovadora.

Somos nada mais do que uma réplica do Deus Criador. Assim como Ele é dotado da capacidade de fazer novas e grandes coisas, nós também somos, pois foi Ele mesmo quem idealizou o ser humano com a capacidade de replicar as suas características.

Portanto, inovar não é algo para alguns apenas. Todo indivíduo possui a capacidade de inovar. A diferença é que alguns possuem a fé para fazer grandes coisas e colocam em prática o fruto da sua imaginação. Outros, infelizmente, preferem ficar olhando os outros inovarem.

Você também pode inovar!




Leia também:






TOP TRÊS DA SEMANA