FILOSOFANDO SOBRE O SABER DE HOJE X O SABER DE ONTEM


 Se eu soubesse tudo que sei hoje quando era mais jovem, não seria eu mais jovem, seria o eu de hoje vivendo no ontem, sem saber que estava preso a um fluxo temporal do passado, vivendo uma vida que já deveria estar existindo faz muito tempo.

Parece complicado, mas é só lembrar que muitas pessoas vivem presas a episódios traumáticos do ontem (isto não é uma crítica, mas uma análise). A vida que estão vivendo neste exato momento ainda está presa aquele episódio, por isto não conseguem viver o novo, pois quem lhes controla é o trauma. Todas as perspectivas, projetos e sonhos são controlados e direcionados pelo trauma.

Como mudar isto?

Pelo menos duas atitudes são imprescindíveis para a mudança:

1- Assuma a necessidade de cura e desejo de mudança.

Tal atitude envolve enfrentamento interno, é verdade. Contudo, conduzem a transformação pessoal.

2- Procure ajuda de um dos sete "P´s" (Pastor, psicólogo, psicanalista, psiquiatra, pais, professor, Philos – amigo em grego... Rsrsrs), pois existem coisas que precisam de alguém apoiando na caminhada.

Ninguém é de ferro, todos nós somos seres humanos, suscetíveis a problemas, medos, incertezas, inseguranças, dores, temores, etc. Às vezes, não se consegue vencer sozinho as lutas internas, mas com o apoio e ajuda de alguém a caminhada fica mais fácil.

Como disse certa vez o sábio: "Melhor é serem dois do que um, porque têm melhor paga do seu trabalho. Porque se um cair, o outro levanta o seu companheiro; mas ai do que estiver só; pois, caindo, não haverá outro que o levante. Também, se dois dormirem juntos, eles se aquentarão; mas um só, como se aquentará?
E, se alguém prevalecer contra um, os dois lhe resistirão; e o cordão de três dobras não se quebra tão depressa." (Eclesiastes 4:9-12).



Leia também:


👉 O Valor da Unidade
👉 Há Unidade na Diferença
👉 Solidarizar-se é Preciso


Nenhum comentário:

Postar um comentário

TOP TRÊS DA SEMANA

SIGA O BLOG