SOMOS INTOLERANTES RELIGIOSOS!?


(O texto está grande, só continue lendo se tiver coragem... Rsrsrs)

Sim, somos intolerantes religiosos! As pessoas agridem a nossa fé; transformam nossos símbolos religiosos em vergonha; denigrem a imagem de nossos ícones; blasfemam contra nossas crenças; querem destruir nossos dogmas; nos caluniam; mentem e distorcem tudo aquilo que dizemos e depois ainda nos acusam de intolerância religiosa.

Sim, somos intolerantes religiosos, pois defendemos aquilo que acreditamos, pois expomos nossos ideais e não compartilhamos do pensamento deles. Sim, somos intolerantes religiosos. Afinal, não aceitamos a ideologia: política, ideológica, partidária, de gênero, etc.
Aliás, ideologia não está ligada a ideias? Ideias não são pensamentos? Não vivemos em um país com liberdade de expressão? Ah! É verdade! Só a liberdade de expressão quando se pensa igual a vocês! Pensar diferente é agredir a ideologia dos “senhores de engenho”, que fazem da sua própria ideologia uma máquina de poder e manipulação.

Ideologia, como dizia o poeta: “eu quero uma pra viver...”. E nessa estrada da vida pensar diferente não é agredir, nem ser preconceituoso. Mas, Sim, é verdade, somos intolerantes religiosos. Pensamos diferente!

O problema é que os diferentes de nós querem impor suas vontades; nos fazer engolir “goela a baixo” sua ideologia e se esquecem que ideologia é pensamento e pensar diferente é constitucional.

Nos taxam de intolerantes religiosos porque pensamos e dizemos que pensamos diferente. Mas quem vai para rua atacar e agredir o pensamento alheio são eles.

Deixo aqui a perguntam aos irmãos cristãos (católicos, evangélicos, etc): Se fôssemos nós, hipoteticamente, entrando na avenida com carros, fantasias e enredos luxuosos, denegrindo a imagem dos seus símbolos e das suas crenças, o que diriam eles? Se nós religiosos estivéssemos fazendo sátira em programas de auditório com seus ícones, o que diriam? E se, obrigássemos as suas crianças a exposição da nossa ideologia, como reagiriam.

Querem vituperar nossa fé e ainda esperam que fiquemos calados, estáticos e sem reação. Afinal, não passamos de Intolerantes Religiosos, dizem eles. Contudo, mesmo diante das afrontas, dos ataques e descrédito, continuamos confiando no Deus da nossa fé. Querem nos chamar de intolerantes? Fiquem a vontade! Nosso povo está acostumado a ser perseguido, humilhado e atacado. Não sucumbimos ao império romano, ao comunismo, ao nazismo e outras perseguições religiosas, não é agora que vamos ceder, muito menos retroceder.

Preferimos continuar sendo taxados de Intolerantes Religiosos por pensar diferente do que curvar-nos ao pensamento (ideologia), daqueles que querem tão somente destruir a nossa fé.

Somos contra quem quer viver a vida da sua maneira?

NÃO!

Nem Deus o é! Ele, sendo Todo Poderoso, deu a qualquer ser humano o livre arbítrio. Isto significa – sim, estou sendo redundante – direito de fazer as próprias escolhas.
E quanto aos nossos ideais (ideologia)? Continuamos pensando da mesma maneira e não vamos mudar.

Aqueles que convivem conosco sabem, não nos deixarão mentir, embora pensemos diferente, continuamos tratando a todos com respeito. Expressamos sim nosso modo diferente de pensar, mas respeitamos. Existem exagerados? Sim! Bem como em outros campos do pensamento (ideologia) humano.

Então, o ponto nefrálgico desta discussão? POLÍTICA!

Os defensores da liberdade ideológica estão pensando em política. Querem se eleger e se reeleger, utilizando da necessidade das pessoas para se autopromover...
Sim, somos intolerantes Religiosos, pensamos diferente, temos uma ideologia divergente! Se este for o nosso crime, estamos condenados, pois somos réus confessos.


Leia também:






Nenhum comentário:

Postar um comentário

TOP TRÊS DA SEMANA

SIGA O BLOG