ACOLHER PARA TRANSFORMAR


A igreja tem gente de todos os tipos. Por mais que as Palavras de Jesus nos ensinem, sempre encontraremos alguém tentando caminhar na contra mão daquilo que Ele está querendo ensinar. 

Creio eu, que um dos problemas esteja, justamente, na falta de conhecimento dos significados de algumas palavras. Por exemplo, quando Cristo ensinou aos discípulos sobre o amor ele estava demonstrando que a linguagem da igreja deve ser está.

Quando Ele nos ensinou a aceitar o outro mesmo com defeitos e falhas, sua vontade era que acolhêssemos a todos aqueles que necessitam receber direção, cura e libertação.  Desta forma, acolher é estar flexível para aceitar os outros, sem preconceito ou acusação. Até porque, não somos juízes.

O problema é que alguns, em nome da religiosidade, tentando demonstrar um “nível de santidade” superior, caminhando acusando e excluindo a todos os que acabam caindo em alguma tentação.

Tem aqueles inflexíveis que ainda tentam justificar suas atitudes dizendo estar fazendo a coisa certa. Estes se esquecem que o foco principal do ensinamento de Cristo estava voltado para as pessoas, sua vontade era a de acolher, nunca exclui.

Lembrando que o acolhimento não tem nada haver com passar a mão por cima do erro. Pelo contrário, está atitude tem tudo haver com a necessidade humana de ser aceito. 

Pessoas inflexíveis vivem procurando meios para julgar, apontador o dedo e excluir. Enquanto os flexíveis abraçam, não para condenação, mas para a transformação da vida cristã. Eles sabem que o perdão é a ferramenta mais poderosa do universo.

A grande missão da igreja é acolher o pecador e dar-lhe a oportunidade de arrependimento. É de caminhar dando a ele uma esperança de transformação, enquanto lhe ensina a viver completamente à vontade divina. Isto nunca acontecerá se a forma de tratamento for inflexível.

Somos agentes divinos aqui na terra e a nossa missão é a de acolher para transformar.




Leia também:





Nenhum comentário:

Postar um comentário

TOP TRÊS DA SEMANA

SIGA O BLOG