07 novembro 2018

VOCÊ GOSTA QUE LHE JULGUEM SEM CONHECÊ-LO?


Já reparou como reagimos quando descobrimos que alguém fez qualquer tipo de julgamento a nosso respeito? Como dizia minha avó, “são nestes momentos que descemos das tamancas”, que deixamos de lado a etiqueta e reagimos, com único intento de defender a nossa honra. Afinal, ninguém tem o direito de nos julgar, principalmente se não nos conhecer.

Sentir-se ofendido com tal atitude não é particularidade apenas de alguns. Todo ser humano, em graus e reações diferentes, passa por este tipo de situação e não gosta. Caso alguém retruque dizendo não haver problema, podemos dizer, sem medo de errar, que esta pessoa está, no mínimo, controlando suas emoções.

Estes dias estava assistindo uma palestra, cujo palestrante ainda não era conhecido por mim. Até então tudo bem, pois a expectativa em conhecê-lo e aprender um pouco mais era enorme. Entretanto, quando o professor entrou na sala, fui montando uma imagem dele baseada no seu jeito de andar, maneira de vestir, forma de falar, etc.

Creio que ao ler isto você esteja imaginando quantas vezes já fez a mesma coisa. É possível que até tenha brotado aquele sorriso no canto da boca, meio que sarcástico, lembrando de uma situação marcante. (Xiiii!!!! Olha eu fazendo outro julgamento sem nem estar perto de você!). Mas, confesse que foi verdade! (Risos).

Enfim, desenhei mentalmente aquele professor. A medida que o assunto se desenrolava, detalhes da personalidade, dos relacionamentos, da família, do trabalho, dentre outras coisas, foram se revelando e a figura que havia montado daquela pessoa foi se desconstruindo e revelando alguém muito diferente daquela “persona” outrora idealizada.

Este processo de desconstrução me fez perceber como, na maioria das situações, acabo fazendo uma ideia errônea das pessoas com quem convivo. Infelizmente, somos tentados a isto a todo o instante. Também não é exclusividade minha nem sua, mas uma falha (ou uma maneira arcaica de se proteger, não sei) do ser humano.

Diante deste fato não tão singular da minha vida, tenho aprendido que deixar os julgamentos de lado é primordial para uma vida em sociedade saudável. Assim como não gostamos de ser julgados, precisamos começar a deixar de lado esta prática mesquinha e começarmos a avaliar as pessoas da forma correta e conhecendo quais são suas verdadeiras habilidades, atitudes, pensamentos e estilo de vida.

Sem querer ser redundante, mas utilizando seu ensinamento, sábio foi Jesus ao dizer que não devemos julgar, para que não sejamos julgados naquilo que estamos julgando o outro. O simples ato de julgar precipitadamente já é uma condenação imposta a nós mesmos, não aos outros.

O que ocorre é que, na prática, ninguém gosta de julgado. Então, por que julgamos os outros?


Leia também:


👉 Não Cabe a você Julgar
👉 O Perigo do Julgamento sem Provas
👉 Apontar o Dedo é Fácil, Difícil é Estender a Mão

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PROFISSIONAIS HUMANOS