12 setembro 2018

DIAS NUBLADOS


Hoje amanhecemos com a notícia da morte de um amigo. Ele se foi tão novo, de uma maneira brutal e sem tempo para dizermos adeus. Aliás, em raras oportunidades temos o ensejo para despedidas.  Como sempre, a morte não pede licença, não manda recado ou marca uma hora exata para chegar.

Mais uma vez, uma notícia destas nos leva a pensar e repensar em nossas vidas e prioridades. Como estamos administrando nossos relacionamentos? Qual valor temos dado a pequenos momentos na nossa breve história de vida? Quanto tempo ainda nos resta? Quando chegará a hora do derradeiro suspiro que nos despede desta vida e nos leva a saudar a eternidade?

Para quem fica a saudade bate no peito, enquanto pensamentos povoam a mente. Lembranças do passado... De conversas não terminadas... De histórias não contadas... De tempos não vividos...

Questões difíceis de responder. Contudo, fica sempre a certeza de que precisamos valorizar os momentos presentes e estar completamente preparados para dias nublados como estes. Porém, como nos preparar para aquilo que nunca estaremos prontos?

Somente Deus para nos ajudar e o Espírito Santo para nos consolar.



Leia também:




Nenhum comentário:

Postar um comentário

INCONFORMADOS COM O QUASE