28 setembro 2018

DEVANEIO SOBRE AS ELEIÇÕES


Estranho não é em quem o outro irá votar. Mas, vivermos em uma democracia na qual sua opinião é criticada só porque o outro não concorda. 

Perdoem-me, mas isto não passa de hipocrisia e tentar encaixotar o outro em suas próprias ideias. Não interessa se você chama de ditadura ou comunismo o pensamento alheio, o que realmente importa é o respeito. 

Isto significa não poder haver discordância? De forma alguma! É apenas ter Inteligência Emocional para compreender que não importa o quanto o outro discorda da sua escolha de voto, é preciso continuar respeitando-o.

Uma democracia se faz com discursos ideológicos inteligentes, pautados no preceito imaculado, que vigora em nossa constituição, de liberdade de expressão e, volto a repetir, respeito mútuo.

O problema é que os cidadãos acabam deixando a paixão pelo partido, candidato, legenda, ideologia, etc., se sobrepor aos seus deveres como cidadão. Infelizmente, influenciados por pessoas mal intencionadas que se dizem políticos, mas não passam de aproveitadores que almejam apenas alcançar o poder a qualquer custo.

Se estou em cima do mútuo? Com certeza não! Tenho meu voto, mas respeito a sua opinião. Seja ela contrária ou a favor. Quero apenas convidá-los a refletir sobre a grande oportunidade que temos de fazer parte desta maravilhosa democracia, de discordar uns dos outros, mas sem deixar que a discordância influencie negativamente os relacionamentos.

Mais uma vez, para finalizar, não interessa se você é esquerda ou direita, o importante é que o Brasil é ambidestro, e no final das eleições continuaremos todos aqui, construindo esta democracia. Inclusive aqueles que "pseudo-prometeram" se mudar do país caso o candidato "A" ou "B" ganhe as eleições.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

A ILUSÃO DA EXPECTATIVA