12 agosto 2018

DIA DOS PAIS


Agosto é um mês sublime, nele comemoramos a existência de uma das figuras mais importantes na vida do ser humano: o pai. Mas, você sabe como surgiu esta comemoração?

Segundo alguns historiadores, a primeira homenagem aos pais foi realizada por volta de 1909, na capital dos Estados Unidos, por uma menina chamada Sonora Louise Dodd. Ela teve esta ideia após ouvir um discurso de dia das mães. Como fora criada pelo pai, visto que sua mãe havia falecido anos antes, decidiu homenageá-lo.

Desta forma, a menina realizou sua primeira comemoração em homenagem ao seu pai no dia 19 de junho de 1909. Ele escolhera tal data por ser também o dia de nascimento do seu progenitor.

A ideia de Sonora deu certo, de acordo com os historiadores, por volta de 1924 ela recebeu o apoio do então presidente americano Calvin Coolidge. Contudo, a data só fora oficializada 42 anos depois, pelo presidente Lyndon Jhonson.

Foi no meio desta trajetória, desde o primeiro dia dos pais, comemorado por Sonora, até a oficialização da data, que as comemorações em homenagens aos pais chegou ao Brasil. Conforme a história, por volta de 1953 o publicitário Sylvio Bhering trouxe a ideia dos Estados Unidos para nossa nação. A primeira festejada em solo tupiniquim ocorreu em 14 de agosto daquele ano. Posteriormente, convencionou-se que a mesma seria realizada todo segundo domingo de agosto.

Atualmente, centenas de países celebram, com alegria, a vida destas pessoas maravilhosas a quem Deus nos deu a honra de chamar de Pai. Em muitos lugares a data de comemoração segue a mesma dos EUA. Entretanto, existem dezenas de variações quanto à realização das festividades em comemoração ao dia dos pais espalhadas pelo mundo.

Contudo, não podemos esquecer que ser pai é uma missão divina. Mas do que apenas poder comemorar uma data, é preciso assumir a missão que Deus confiou a cada um de nós.

Pense sobre Isto!




Não esqueça de deixar o seu comentário!


Quer mais? Vejo os links abaixo:




Nenhum comentário:

Postar um comentário

A ILUSÃO DA EXPECTATIVA