26 julho 2018

JESUS NOS ENSINA A ORAR


Certa vez, após um momento de oração de Jesus, um dos seus discípulos chegou perto e lhe fez um pedido um tanto quanto inusitado: “Mestre ensina-nos a orar [...]”.

Pensando na cultura e na dinâmica religiosa do povo judeu da época, é possível imaginar o que tal pedido causou naqueles que estavam a sua volta, visto que um hebreu era instruído a fazer suas orações desde cedo, possuía um livro com orações para cada situação e uma vida religiosa completamente ativa.

Desde a tenra idade seus pais já lhes ensinavam sobre o valor de um relacionamento efetivo com o Eterno. Desta forma, era comum a qualquer judeu, independente de onde estava, saber fazer suas orações diárias.

Mas, então por que este discípulo faz um pedido tão contundente ao seu Senhor? Será que ele queria fazer apenas média ou realmente estava desejoso de compreender mais a fundo esta questão?

Particularmente, creio que a segunda opção é a mais aceitável, visto que ele já andava com Jesus havia algum tempo e pudera presenciar inúmeros milagres realizados através de singelas orações. 

Ao buscarmos compreender o texto, podemos dizer que, na verdade, aquele homem não queria aprender a orar. Seu desejo era compreender como deveria agir para que suas orações tivessem a mesma efetividade que as de Jesus. Sempre que paro para meditar neste texto sou levado a imaginar que o desejo daquele discípulo era ter uma vida de oração que realmente fazia sentido. 

Ele não queria apenas repetir palavras que lhe foram ensinadas. Seu propósito era, da mesma maneira que Jesus, orar e ver Deus agindo através da sua oração.  Seu desejo era atingir o mesmo grau de liberdade que o seu Rabi.

Olha que maravilha: se partirmos deste pressuposto, quantas pessoas em nosso meio hoje não estão desejosas pelo mesmo “poder”?

É bem possível que se fosse atualmente haveria filas imensas atrás de Jesus buscando o mesmo conhecimento. Sim, muitos seriam aproveitadores querendo se dar bem e fazendo da oração um trampolim para o sucesso. Sempre houve e, infelizmente, ainda haverá muitos charlatões tentando se aproveitar da fé do povo para, de alguma forma, conseguir alcançar os seus objetivos.

Todavia, assim como os discípulos do Messias eram sinceros em seu desejo de aprender a orar, para poder reproduzir os mesmos sinais que o seu Mestre, também ainda há em nosso meio uma grande maioria que deseja adquirir o know-how da oração para que o nome de Deus seja glorificado.

Para nos ajudar nesta tarefa temos ninguém menos do que o Mestre dos mestres na oração: Jesus.

Pense sobre isto!



Não esqueça de deixar o seu comentário!



Leia também:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

O RAIO-X DA INTIMIDADE