09 abril 2018

SOLIDARIZAR-SE É PRECISO


No mês de março o Brasil recebeu com espanto, dor e indignação a notícia das mortes da vereadora da cidade do Rio de Janeiro, a Marielle Franco e do seu motorista Anderson Gomes. A comoção foi tamanha que até mesmo cidades vizinhas e outros estados se solidarizaram com suas famílias.

Porém, infelizmente, também vimos centenas de pessoas se aproveitando da situação para fazer politicagem. Isto sem contar aqueles que decidiram atacar veementemente a imagem da Marielle, na tentativa medíocre de destruir a credibilidade da vereadora e tentar associá-la a pessoas de baixo calão.  Tem até mesmo os que se aproveitaram da situação apenas com o intuito de vender matéria de jornal.

O que vimos, neste contexto tão trágico, foram pessoas levando para o lado partidário, ideológico, religioso, etc., se esquecendo que por trás de tudo aquilo havia famílias necessitando de um abraço, de um consolo, de respeito. Contudo, graças a Deus, a maioria ainda teve a hombridade e a sensibilidade de agir solidariamente com os familiares e amigos.

É diante de episódios como estes que podemos medir como andam os valores de uma sociedade. E, diante de tudo que pudemos observar, concluímos que ainda é possível ter esperança.

Embora todos os dias centenas de “Marieles” e “Andersons” “anônimos” sejam mortos covardemente por homens egoístas, que pensam apenas em seus interesses pessoais e não valorizam a vida, pudemos contemplar a imensidão de brasileiros solidários, nos ensinando através de pequenos gestos a importância de um ato de solidariedade.

Aliás, a própria Marielle foi um exemplo vivo de solidariedade ao abraçar as diversas causas sociais no Rio de Janeiro. Tanto, que até mesmo depois de sua morte permanece o grito: “Solidarizar-se é preciso!”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O RAIO-X DA INTIMIDADE