06 setembro 2017

DEPENDÊNCIA E MORTE

O mês de setembro é um marco para a história do Brasil, onde se comemora a declaração da independência, proferida pelo então príncipe regente D. Pedro, no dia sete do referido mês, tornando o país uma nação “livre”. Uma das frases mais marcantes da história de nossa nação fora pronunciada nesse dia: “Independência ou morte!”.

Contudo, gostaríamos de abordar outro tema muito importante para nossa vida, que é o da dependência. Enquanto o mundo natural, repleto de conceitos padronizados por uma mentalidade completamente humanista, busca a total e completa “independência”, os filhos de Deus compreendem não existir possibilidade de uma vida verdadeira sem total dependência do Senhor e a morte do nosso ego, para que Ele seja glorificado em nossas vidas.

O segredo da vida cristã não está na capacidade que nós temos de nos manter livres, mas na total entrega ao Senhor das nossas vontades, permitindo que Ele, através da manifestação do Espírito Santo, que habita em nós, efetue todas as mudanças necessárias, a fim de que sejamos transformados segundo o querer da sua vontade.

Essa dependência implica em renúncia. É deixar de lado a minha vontade e caminhar, impreterivelmente, buscando cumprir todas as vontades do Pai Celestial.

Quando compreendemos que o segredo da nossa vitória não está na consciência do quão livres nós somos, mas na capacidade de renunciarmos a nós mesmos para viver a vontade de Cristo, nesse momento passamos a desfrutar da plenitude do seu querer em nossas vidas!

“E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.” (Romanos 12:2).


Nenhum comentário:

Postar um comentário

NOSSO SOCORRO