12 setembro 2017

DEUS ESTÁ NO CONTROLE

Os planos fazem parte da vida. Todos os dias quando acordamos já temos os projetos que serão realizados bem definidos. Temos a hora de acordar, de sair para trabalhar e de levar as crianças na escola. Gostamos de viver de forma controlada, sem nenhuma surpresa.

As agendas vivem recheadas de datas e horários marcados em uma tentativa inútil de manter tudo dentro do programa que estabelecemos. É uma forma de tentar controlar o tempo e a vida, de tentar manter todas as coisas sob controle, de não deixar que coisas inesperadas possam acontecer e trazer decepções.

O problema é que nem sempre tudo sai da maneira como imaginamos. Diversas vezes somos surpreendidos por circunstâncias desagradáveis capazes de destruir tudo aquilo que havia sido projetado com antecedência. O pior é quando tais circunstâncias destroem os projetos de uma vida inteira. 

O homem vive decepções por não aprender a depender completamente de Deus. O apóstolo Tiago diz que não devemos fazer planos para o dia de amanhã, pois não sabemos o que acontecerá. Em outras palavras, ele quer nos ensinar a depender completamente do Eterno, pois só Ele pode nos livrar das circunstâncias adversas e nos dar um futuro promissor. 

Embora pareça uma palavra desanimadora, o autor pretende nos ensinar a tirar os olhos dos projetos humanos, que podem ser frustrados facilmente, e colocarmos nossa confiança nos projetos estabelecidos por Deus para nossas vidas.

Muitas vezes, embora as coisas pareçam estar fora do controle, podemos ver Deus trabalhando para que nós venhamos desfrutar das bênçãos reservadas por Ele e que são reveladas através da sua palavra. A Bíblia diz que “todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam o Senhor.” (Romanos 8: 28). 

A aparente falta de controle das situações é a ação divina a nosso favor, embora pareça que as coisas não estão saindo da forma como esperamos tudo está sob o controle do Pai. Ele está trabalhando para que tudo vá bem.

09 setembro 2017

DEPENDER É SE LANÇAR

Há alguns anos ouvi a história em que um filho, de aproximadamente cinco anos de idade, chega perto do pai e começa a lhe questionar sobre várias coisas. Em certo momento da conversa o menino pergunta:
- Pai, o que é fé?

Nesse momento, sem saber o que e como responder a uma criança tão pequena, o pai fica reticente, procurando a melhor maneira de responder tal pergunta de uma maneira que o menino possa compreender. Naquele momento os segundos pareceram horas, até que surge a inspiração e ele pega o menino, leva para o quarto, e o coloca em pé, na cama de cima da beliche e apaga as luzes.

- Filho, o papai está aqui na sua frente, eu sei que está escuro, mas o papai está aqui e não vai deixar você cair. Então, filho, pode pular que o papai vai segurar você!
- Não papai, eu não vou pular, se não caio! - Disse o filho.

Com uma voz mansa e suave, passando total segurança para o filho, o pai diz novamente:
- Filho, você pode pular, pois papai não deixará você cair. Eu estou aqui para protegê-lo, e não vou deixar que nada lhe aconteça!

Depois de alguns segundos de diálogo o filho decide lançar-se no escuro para cair, em segurança, nos braços do seu pai.

Após segurar o menino e lhe dar um forte abraço o pai diz:
- Filho, fé é se lançar no escuro e depender daquilo que Deus fará na sua vida. É confiar, que mesmo não vendo, papai do céu está ali, pronto para nos segurar e proteger e acolher em seus braços. E mesmo que venhamos cair, é a certeza de que Ele nos ajudará a levantar e sarará todas as nossas feridas.

Quando dependemos de Deus precisamos ter fé de que Ele estará sempre pronto para nos conduzir em todos os momentos da nossa vida. Mesmo que em algumas circunstâncias possa parecer que Ele está nos levando para um local desconhecido e escuro, o seu objetivo é apenas provar a nossa fé e permitir que nos lancemos em total dependência da sua vontade.

Depender é ter fé de que Deus está no controle, mesmo que não possamos vê-lo. É ter a certeza de que Ele não nos deixará cair, ainda que tudo pareça escuro. É a convicção de que Ele estará sempre perto, protegendo de todo mal.


06 setembro 2017

DEPENDÊNCIA E MORTE

O mês de setembro é um marco para a história do Brasil, onde se comemora a declaração da independência, proferida pelo então príncipe regente D. Pedro, no dia sete do referido mês, tornando o país uma nação “livre”. Uma das frases mais marcantes da história de nossa nação fora pronunciada nesse dia: “Independência ou morte!”.

Contudo, gostaríamos de abordar outro tema muito importante para nossa vida, que é o da dependência. Enquanto o mundo natural, repleto de conceitos padronizados por uma mentalidade completamente humanista, busca a total e completa “independência”, os filhos de Deus compreendem não existir possibilidade de uma vida verdadeira sem total dependência do Senhor e a morte do nosso ego, para que Ele seja glorificado em nossas vidas.

O segredo da vida cristã não está na capacidade que nós temos de nos manter livres, mas na total entrega ao Senhor das nossas vontades, permitindo que Ele, através da manifestação do Espírito Santo, que habita em nós, efetue todas as mudanças necessárias, a fim de que sejamos transformados segundo o querer da sua vontade.

Essa dependência implica em renúncia. É deixar de lado a minha vontade e caminhar, impreterivelmente, buscando cumprir todas as vontades do Pai Celestial.

Quando compreendemos que o segredo da nossa vitória não está na consciência do quão livres nós somos, mas na capacidade de renunciarmos a nós mesmos para viver a vontade de Cristo, nesse momento passamos a desfrutar da plenitude do seu querer em nossas vidas!

“E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.” (Romanos 12:2).


PROFISSIONAIS HUMANOS