06 dezembro 2013

O Mundo do Entretenimento

Orlando é conhecida como a capital do entretenimento devido a seus grandes parques temáticos e suas diversas opções de diversão espalhadas por todos os cantos da cidade. Dentre os parques se destacam aqueles que levam a patente Disney.
Isso nos remete a lembrança de como essa geração vem buscando satisfazer os desejos da alma buscando alternativas nas diversas opções de divertimento espalhadas por todas as partes do mundo.
Um olhar mais atento poderá perceber como as pessoas estão vivendo em busca de satisfação pessoal, diversão e, acima de tudo, felicidade. Todavia, mesmo em lugares onde o divertimento é a “alma do negócio”, é possível encontrar pessoas infelizes, amarguradas e sem qualquer perspectiva de mudança para sua situação.
Em nenhuma outra época da história da humanidade houve tantas oportunidades de divertimento como na atual. Entretanto, as pessoas permanecem infelizes. É como se nada fosse capaz de satisfazer a concupiscência humana.
Na verdade, o homem nunca encontrará a satisfação plena nesses lugares. Ele precisa de algo mais forte, mais profundo, mais “concreto”. A humanidade precisa voltar-se para a essência. Não que seja pecado ir a um parque, ou a outro lugar, o problema é colocar toda sua expectativa em algo efêmero, incapaz de suprir, ou preencher, suas necessidades básicas de felicidade.
Infelizmente, a maioria coloca todas as suas fichas na busca pela felicidade no lugar errado. Enquanto se distraem com inúmeras atrações, bem boladas por sinal, deixam de lado a essência. Nunca a industria do entretenimento faturou tanto. Em compensação, nunca assistimos a uma geração tão infeliz como a atual.
Os números, mais do que qualquer outra coisa provam isso. Vide a quantidade de pessoas sofrendo com incontáveis transtornos psíquicos e emocionais como os da atualidade.
Enquanto o homem permanecer focado no lugar errado permanecerá vivendo nas trevas da insatisfação pessoal, mesmo dentro de um grande parque voltado para a indústria do entretenimento.
É preciso voltar os olhos para a essência. Jesus certa vez declarou: “eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância.” (João 10:10). O propósito divino é a completa satisfação humana.
Vida em abundância nada mais é do que alcançar a plenitude da vontade divina, tendo todas as suas necessidades supridas, inclusive a do desejo incontrolável de felicidade.
O segredo para ser feliz não está em um local cheio de divertimento e distração para a mente, pois no final do dia, quando os brinquedos são desligados e as luzes se apagam, tudo volta ao normal.

O segredo da felicidade está em buscar na essência, no lugar da plenitude. Jesus nos promete uma vida abundante em sua presença, isso significa viver a perfeita alegria, preparada para o homem desde o início de sua história.

04 dezembro 2013

O Valor do Perdão

Não estamos nesse mundo para julgar, mas para ajudar as pessoas a superarem seus fracassos estendendo-lhes a mão quando precisam. Somente dessa forma entenderemos o verdadeiro significado da vida, nossa missão e como alcançar a maturidade.
Necessitamos da mesma misericórdia que renegamos aos outros. somos apenas reprodutores da atitude chamada "perdão". Quanto mais perdoamos os outros, mas perto do perdão para os nossos próprios erros chegamos.
Se o homem entendesse o verdadeiro valor do perdão não passaria a vida inteira carregando um fardo tão pesado como o da mágoa. Perdoar traz um alívio muito maior para a alma do que se pensa.
Enquanto a maioria decide permanecer presa nos sentimentos de rancor, decida abrir mão das ofensas. Deixe para trás tudo aquilo que pode lhe ocasionar prejuízos ainda maiores.
A raiva é um sentimento limitador. Aqueles que se deixam dominar por ela acabam perdendo sua vida, sua família, o valor das pessoas e a própria dignidade.

Mais do que uma simples atitude humana, o perdão é um dom divino com o poder de restaurar a alma ferida, de forma que não sinta qualquer ressentimento diante do seu ofensor.

PROFISSIONAIS HUMANOS