29 janeiro 2013

A Decadência do Amor ao Próximo


Fico admirado como as pessoas usam as outras para alcançar benefícios próprios. Esse tipo de gente não respeita a dor, os sentimentos e a privacidade, querem apenas se beneficiar da situação.
Isso acontece em todas as áreas, sempre existe alguém que se acha esperto, utilizando de artifícios maliciosos para saciar sua ganância. Esses são urubus a espreita da carniça, fazendo da podridão o seu alimento.
Vivemos nesses últimos dias uma total desvalorização do homem, onde o lucro passou a ter mais importância do que o bem-estar dos outros. As pessoas perderam a visão do respeito e da solidariedade.
Na maioria das vezes, quando encontramos alguém preocupado com o outro, essa atitude tem um interesse escuso, existem segundas intenções que o favorecem.
É claro que não são todos, ainda existem aqueles que estão preocupadas com o próximo, em ajudar aos menos favorecidos, em aliviar a dor dos enlutados e alimentar o faminto.
A humanidade precisa voltar para a verdade da Palavra, onde o amor ao próximo e a solidariedade não estão ligados a ganância, mas ao prazer de fazer o bem ao seu semelhante.

28 janeiro 2013

O Poder das Palavras


Se a humanidade soubesse  o poder das palavras nunca a usaria levianamente. A palavra tem o poder de matar ou dar vida; curar ou ferir; unir ou separar.
Existem inúmeras histórias onde os indivíduos relatam preferir ter apanhado, a ouvir as palavras ditas pela outra pessoa. As palavras têm o poder de ferir a alma e destruir os relacionamentos.
Possivelmente, essa dor seja causada pela compreensão que temos do sentimento expresso pelo outro quando está falando. Não sei se você já percebeu, mas nesses momentos parece que estamos sentindo a raiva, a mágoa e o rancor enquanto a pessoa verbaliza seus sentimentos.
Por isso, precisamos ter a cautela quando conversamos com outra pessoa, tomando o cuidado de não falar algo que possa ferir ou magoar ninguém.
Assim como as palavras podem causar danos a um relacionamento, elas também podem gerar cura. O autor de provérbios diz: “As palavras suaves são favos de mel, doces para a alma, e saúde para os ossos.” (Provérbios 16: 24).
Por mais simplório que pareça, para alcançar o bem-estar em seus relacionamentos é preciso ter em mente a necessidade de utilizar as palavras apropriadas, nas horas certas e com as pessoas corretas.
Diferente do pensamento da maioria, o segredo não está em falar tudo o que pensa, mas em saber filtrar os seus pensamentos, falando apenas quando for necessário, tendo o cuidado de dizer algo capaz de promover a salubridade no relacionamento.

25 janeiro 2013

Cuidado com a Inveja


Já reparou como as pessoas estão cada vez mais invejosas. Parece que a maior alegria delas é querer conquistar aquilo que é do outro.
Conheço a história, provavelmente você também, de gente que comprou todos os móveis da casa porque a colega trocou os seus. Em outro caso, a pessoa tinha um carro, mas porque o seu colega chegou com um mais novo, ele se afundou em dívidas pelo simples prazer de ter um igual.
É incrível como a inveja tem o poder de cegar. Aqueles que foram fisgados pela cobiça fazem qualquer coisa para suprir seu desejo de ter o que o outro tem.
Às vezes, ela se manifesta de forma insignificante, parece um desejo normal, em outros momentos vem de forma avassaladora, levando o indivíduo a cometer loucuras.
Sempre que alguém cobiça as coisas do seu próximo está quebrando um mandamento divino. Não importa se desejou uma bala, ou uma fazenda. O problema não está no tamanho do objeto do desejo, mas na intenção que governa o coração. A inveja é um pecado como qualquer outro.
Em muitos casos, a inveja também é uma declaração de incompetência. Por não conseguir alcançar os mesmos objetivos que o seu próximo a pessoa tenta destruir aquilo que ele construiu.
As atitudes e palavras são formas de expressar aquilo que governa o coração. Um indivíduo cheio de inveja tem o seu coração comandado pela ganância. Tudo que faz tem como objetivo satisfazer os seus desejos.
O caráter do invejoso ainda não está curado. Uma pessoa com a índole tratada não vive em busca dos projetos dos outros, afinal está muito ocupada em conquistar as coisas que Deus colocou em seu coração.
Tome cuidado com a inveja, pois ela tem o poder de revelar o verdadeiro caráter do homem. Todos os que decidiram trilhar os seus caminhos perderam grandes oportunidades para ser realmente feliz.

24 janeiro 2013

O Mandamento de Deus


O homem vive a procure de algo que possa preencher o seu coração. Todos os dias ele busca algo para satisfazer suas necessidades, porém, na maioria das vezes inquiri em lugares errados e da maneira errada.
Segundo Salomão, a melhor maneira de alcançar a satisfação pessoal é ouvindo e atentando para os mandamentos de Deus. Quando o homem passa a aceitar suas instruções, ele recebe a sabedoria divina, que além de direcioná-lo no dia a dia, ainda lhe preenche o coração da alegria que jorra do seu trono.
Embora a procura da maioria esteja limitada ao natural, quando se busca a sabedoria que vem do alto a recompensa é perfeita, ela abrange todas as áreas da vida do indivíduo. Isso significa que a prosperidade de Deus vem sobre a pessoa.
Todas as vezes que o homem decide ouvir a voz de Deus e obedecer aos seus mandamentos, passa a desfrutar das benesses da sua palavra, que tem o poder de completar a sua vida física, sentimental e espiritual.
O salmista certa vez declarou que o mandamento de Deus é perfeito, e alegra a alma. Quando o indivíduo procura andar em seus caminhos tem o seu coração preenchido pela fonte de vida que jorra do trono da graça.

23 janeiro 2013

O princípio da Obediência


Ao observar o mundo será possível encontrar inúmeras pessoas com problemas sérios porque não ouviram os conselhos dos seus pais. São indivíduos que nunca chegaram a lugar algum porque desprezaram as suas orientações.
Os pais têm o poder de abrir, ou fechar, os céus sobre a vida dos seus filhos. Mesmo que eles não digam qualquer palavra, a simples quebra do princípio de autoridade já atrai maldição sobre a vida do infrator.
Os conselhos paternos vão além de palavras inadequadas e ultrapassadas. Eles são o segredo entre a vitória e o fracasso, ouvi-los é o segredo da benção.
O autor do livro de Provérbios declarou: “Filho meu, ouve a instrução de teu pai, e não deixes o ensinamento de tua mãe. Porque serão como diadema gracioso em tua cabeça, e coroa de honra sobre a sua vida.” (Provérbios 1:8-9).
Ouvir os ensinamentos é mais do que apenas dar atenção, significa segui-lo; obedecê-lo; fazer dele seu estilo de vida. Segundo o conselho do Sábio, através da obediência um filho é honrado.
Alguns dizem não honrar aos pais porque eles não merecem. Porém, a honra não depende do mérito, mas da legalidade no mundo espiritual. Isso significa que quando você os honra, está honrando ao princípio da autoridade paterna, consequentemente honrando a Deus, que foi quem o delegou.
Toda desobediência atrai maldição sobre a vida do transgressor. Em contra partida, observar aos princípios é o segredo para uma vida longa e próspera.

22 janeiro 2013

Aprenda a Compartilhar


Um dos piores sentimentos que acompanha a humanidade desde os seus primórdios é o ciúme. Por causa dele famílias foram desfeitas, amizades foram rompidas e tragédias aconteceram.
Em todos os períodos da história, desde Caim, até os dias de hoje, o homem é dominado por esse sentimento devastador. O ciúme pode aparecer a qualquer momento, abalando as estruturas de um relacionamento e, em casos extremos, causando até mesmo a morte.
O ciumento é egoísta, orgulhoso, dominador, possessivo e desleal. Ele está sempre trabalhando para satisfazer os seus desejos, sem se importar com os sentimentos e o bem estar de quem está a sua volta.
Para ele, as suas coisas e os seus interesses estão acima de tudo. Esse é o motivo pelo qual agem com tanta violência quando sentem que alguém está querendo tomar aquilo que é seu.
Outra característica do ciumento é que ele não consegue compartilhar suas coisas com ninguém. Ele está sempre protegendo as suas coisas, impedindo os outros de chegarem perto daquilo que considera propriedade sua.
O Senhor Jesus, prevendo esse problema, ensinando aos seus discípulos, declarou o seguinte: “Dai, e ser-vos-á dado; boa medida, recalcada, sacudida e transbordando, vos deitarão no vosso regaço; porque com a mesma medida com que medirdes também vos medirão de novo.” (Lucas 6: 38).
Se observarmos as entrelinhas das palavras do Mestre, perceberemos como ele está preocupado com os detalhes que governam os relacionamentos interpessoais.
É claro que poderíamos discorrer sobre vários assuntos nesse versículo, por isso creio que uma das coisas mais evidentes nessas palavras era sua preocupação com o ciúme.
A melhor maneira de aprender a vencer esse problema é colocando em prática a liberalidade. Quando uma pessoa abençoa a outra, ainda que seja algo pequeno, ela está demonstrando um caráter curado do poder do ciúme.
Uma pessoa tratada pelo Espírito Santo de Deus está disposta a dividir aquilo que é seu com os outros. Aliás, está é a ênfase do ensinamento de Jesus, tudo que temos deve ser compartilhado com aqueles que estão a nossa volta.
Compartilhar é fruto de um coração liberto do ciúme. Em contra partida, também aponta para a luta diária do indivíduo contra o orgulho.

21 janeiro 2013

Redefinindo a Escala de Valores


 Você já percebeu como a atual geração tem valorizado mais as coisas do que as pessoas? Parece que perdemos a noção das coisas, buscamos mais a realização dos projetos pessoais, em detrimento das pessoas.
Tem acontecido uma inversão de valores, onde as coisas mais importantes estão ficando em segundo plano, dando lugar aquelas que anteriormente não teriam tanto valor assim.
Está é uma geração que aprecia mais o trabalho, o carro, a casa, dentre outras coisas, do que os relacionamentos afetivos. Não é que buscar a satisfação na vida profissional e os bens materiais esteja errado, o problema está na inversão de valores.  
É preciso redefinir as prioridades, colocar cada coisa em seu devido lugar, aprender a valorizar aquilo que é essencial e deixar em segundo plano o restante.
A escala de valores de uma pessoa determina suas prioridades e o seu grau de confiabilidade. Todos aqueles que colocam os bens materiais em primeiro lugar, passariam por cima de princípios para alcançar seus objetivos.
O maior legado deixado por Jesus para a humanidade foi o da valorização do ser humano. Quando o Mestre disse: “amarás o teu próximo como a ti mesmo”, em outras palavras, estava ensinando sobre o real valor das pessoas. A escolha mais valiosa de um homem é investir em seus relacionamentos.
Quer saber se uma alguém é confiável? Observe sua escala de valores. Se ela estiver invertida o indivíduo passará por cima de tudo para realizar seus objetivos.
As pessoas mais confiáveis são aquelas que colocam o ser humano em primeiro lugar, que valorizam os seus relacionamentos e respeitam a individualidade dos outros.

18 janeiro 2013

Escolha Perdoar


Perdoar não é uma atitude fácil. Ela envolve diversas questões que mexerão profundamente nas emoções daquele que decide fazê-lo. Aliás, perdoar não é uma questão de sentimento, mas de atitude.
Esse é o principal motivo de muitas pessoas permanecerem presas, com seu coração cheio amargura e ira. 
Segundo elas, estão esperando sentir algo para depois perdoar. Porém, ouso dizer, o perdão está mais ligado a uma decisão, do que propriamente a um desejo da alma.
Ninguém nunca perdoará enquanto ficar esperando o seu coração aceitar a humilhação causada pelo outro, na tentativa de entender os motivos das atitudes alheias. Perdoar é uma decisão que gera sacrifício.
Perdoa-se uma pessoa pela nobreza de tal atitude, não pelo mérito do transgressor. A pessoa ferida nunca encontrará motivos emocionais para perdoar, pois a mágoa a impede de tomar esse tipo de atitude.
Perdoar é um gesto incomum para o coração orgulhoso do homem. Só age dessa forma quem decide abrir mão dos seus direitos.
 Quando uma pessoa libera perdão sobre a outra, está fazendo mais bem para ela do que para o ofensor. Nesse momento, está destruindo as cadeias de amargura que governavam o seu coração.
O perdão é uma decisão individual, capaz de produzir cura e libertação. Não é um sentimento, mas uma escolha. Porém, quando se decide tomar essa atitude, a paz passa a governar o coração.
Por maior que seja a ofensa, o individuo sempre terá a escolha de perdoar, ou não, ao seu ofensor. Pois, o perdão não é baseado no tamanho da agressão, mas no valor que se dá ao outro.

17 janeiro 2013

O Verdadeiro Sucesso


A maioria quer ser o primeiro a qualquer custo, independente do que precisem fazer para alcançar esse posto. Justificam suas atitudes dizendo estar buscando apenas o sucesso.
O problema é que grande parte dessas pessoas usa de artifícios escusos para alcançar tal posição. Elas não se preocupam em como chegarão ao topo, querem apenas a fama e a realização do seu projeto.
Nessa luta constante pelo sucesso perdem amizades, famílias, moral e credibilidade. Colocam em risco sua saúde física, emocional e espiritual. Por incrível que pareça, vendem a sua alma em troca de algo efêmero.
Por fim, quando olham para trás, percebem que suas atitudes destruíram o bem mais valioso que poderiam alcançar, os relacionamentos.  Embora tenham alcançado o tão sonhado sucesso, estão sozinhos, sem ninguém para comemorar a sua vitória.
O verdadeiro sucesso não está em chegar ao objetivo, mas em alcançá-lo desfrutando do prazer de comemorá-lo ao lado da família, dos parentes e dos amigos. Só existe vitória quando ela pode ser compartilhada com alguém. Caso contrário, será uma derrota disfarçada de sucesso.
O êxito não está em conseguir chegar ao pódio, em alcançar o sucesso, mas em manter ao seu lado as pessoas mais importantes da sua vida. Pois, no final, independente do resultado da caminhada, elas estarão lá, ao seu lado.

16 janeiro 2013

Cuidado com as Escolhas


Todas as escolhas trazem alguma consequência. Independente de ser uma atitude boa ou ruim, porém, é impossível fugir de suas consequências.
Embora as pessoas queiram sempre o melhor, na maioria das vezes escolhem o pior caminho para realizar seus objetivos. Elas pensam que quando chegar ao destino o passado será apagado.
Porém, infelizmente, as coisas não acontecem dessa maneira. Não é possível fugir daquilo que já foi feito. Como diz a Escritura, tudo que o homem plantar, ele também colherá.
Essa é a lei da semeadura, é impossível fugir dela. Como disse certo autor: “o plantio é opcional, mas a colheita é obrigatória.” Não dá para escapar das escolhas que você faz. Por isso, é de extrema importância avaliar suas ações e palavras hoje, para não sofrer as consequências no futuro.
Isso significa caminhar com cautela, analisando cada decisão, principalmente as mais importantes, com sabedoria para não correr o risco de escolher a pior opção.
É possível que alguns nem estejam preocupados com isso. Outros não darão a mínima atenção a está verdade, mas o certo é que em algum momento todos sempre se arrependem de algumas atitudes do passado.
Para não ter surpresas desagradas posteriormente, procure analisar com cuidado todas as possibilidades. Caso surja alguma dúvida, não hesite pedir ajuda a outras pessoas mais experientes.
Atitudes simples hoje podem ser o diferencial no dia de amanhã. Portanto, tome cuidado em suas escolhas, pois elas sempre refletem no seu futuro.

15 janeiro 2013

O Alívio para a Alma


Dizem que o tempo é o melhor remédio para curar as feridas do coração. Mas, será que isso é verdade? Se sim, por que tanta gente morre magoada com aqueles que lhe feriram?
É preciso analisar alguns conceitos, pois muitos deles estão formulados erroneamente. Tratar a ferida como algo comum, capaz de sarar com o tempo, é o mesmo que deixar um doente entregue a própria sorte.
Toda enfermidade precisa ser tratada, caso contrário se transformará em uma doença crônica, piorando o estado da pessoa.
Esse é o motivo de existir tanta gente vivendo debaixo de um legado de amargura. Elas aprenderam que o tempo é capaz de curar qualquer coisa, e por isso, permanecem afundados em tristeza, esperando um tempo que nunca vai chegar.
A cura da alma é um processo que precisa ser obedecido, caso contrário não fará os efeitos necessários.  Ela tem início com o reconhecimento da necessidade de tratamento, passa pela utilização do remédio correto e, por fim, a vem a total restauração.
Por isso Jesus convida a todos os feridos dizendo: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.” (Mateus 11:28). Nesse momento Ele estava assumindo a responsabilidade de tratar as feridas da alma humana.
O primeiro passo para desfrutar do alívio prometido em sua Palavra, é reconhecer a sua necessidade de tratamento. Ninguém alcança cura de uma enfermidade sem procurar ajuda.
O segundo passo, que está subentendido no contexto desta Palavra é o perdão. “Tomai o meu fardo” aponta para a necessidade do indivíduo perdoar e ser perdoado. A mágoa é um fardo pesado, mas o perdão é um poderoso remédio para sarar as feridas.
O terceiro passo é o bálsamo da restauração. Quando a pessoa aceita receber a cura de Deus, reconhece à necessidade de liberar, ou de pedir, perdão, o Senhor opera uma completa transformação.
Por mais dolorida que sua alma esteja, ainda que os problemas pareçam sufocar os seus sentimentos, lembre-se que Jesus está sempre disposto a curar o seu coração e trazer alívio completo para sua vida.

14 janeiro 2013

A IMPORTÂNCIA DA VIDA ESPIRITUAL

Todos os dias temos necessidades espirituais a serem supridas. Por isso, precisamos buscar, constantemente, a presença de Deus, para que Ele possa prover cada uma delas, alimentando o nosso homem espiritual.
Se analisarmos a igreja nesses últimos dias veremos que a decadência espiritual de muitas pessoas está mais relacionada à sua falta de busca, do que nos problemas que lhes afligem.
Embora muitos desviem o foco, colocando a culpa dos seus fracassos em Deus e nas outras pessoas a sua volta, a verdade é que sua decadência é fruto do seu distanciamento das coisas espirituais.
A maioria está preocupada em satisfazer os desejos físicos. Querem comprar, vender, enriquecer e saciar os anseios da carne, deixando de lado a busca pelas coisas de Deus. Porém, quando algo dá errado, a primeira pessoa a ser culpada pelos fracassos é Jesus.
Durante o sermão da montanha, o Senhor Jesus ensinou os seus discípulos a buscarem, em primeiro lugar, as coisas de Deus e a sua justiça, pois como consequência, todas as outras coisas seriam acrescentadas.
O objetivo do Mestre era mostrar aos seus discípulos a importância de uma vida espiritual bem definida, afinal, todo o resto seria consequência do seu relacionamento com Deus.
Quando o homem deixa de buscar as coisas naturais em primeiro lugar, cumprindo a vontade de Deus como o alvo principal, tem a alegria de ver os milagres acontecendo em sua vida de forma sobrenatural.

A única pessoa capaz de satisfazer os desejos espirituais da humanidade é Deus. Por isso, é primordial que o homem reconheça está verdade e volte os seus olhos para a Fonte de todas as coisas.

12 janeiro 2013

DESTRUIDORES DE RELACIONAMENTOS


Infelizmente, os relacionamentos têm fracassado porque as pessoas não estão preocupadas em tomar certas cautelas, importantíssimas, para o bem estar dos mesmos.
A maioria vive preocupada em satisfazer os próprios desejos. Querem que as pessoas se enquadrem em seu modelo de perfeição, mas se esquecem de respeitar os seus limites.
Existem inúmeras coisas que têm o poder de destruir uma relação, – seja ela afetiva, amorosa, ou profissional – o problema é que ninguém está preocupado em observar as fronteiras dos relacionamentos.
Atitudes como grito, acusação, imposição da vontade, desvalorização do outro, egoísmo, dentre outras coisas, são as mais comuns. Embora as pessoas não percebam, elas têm o poder de minar a relação e impor uma barreira no relacionamento.
Os destruidores de relacionamentos, a princípio, são atitudes corriqueiras, sem nenhuma maldade, porém criam barreiras enormes entre as pessoas e destroem seus sentimentos de amor, carinho e respeito.
Para que possamos vencer os destruidores de relacionamentos é preciso agir observando uma lei simples, ensinada pelo Senhor Jesus. Segundo o Mestre, devemos fazer aos outros, apenas o que gostaríamos que eles nos fizessem. A base para todo relacionamento bem sucedido é o respeito.
Com certeza não é fácil tomar essa decisão, principalmente quando o coração está cheio de amargura e ressentimento, mas passar nossas atitudes nesse poderoso crivo é muito importante para a saúde dos nossos relacionamentos.
Portanto, todas as vezes que você for gritar com alguém, pense primeiro se gostaria que gritassem com você. Antes de maltratar o seu próximo, responda a pergunta: “eu gostaria que me maltratassem?” Pensar dessa forma pode ser o diferencial para conseguir manter a saúde dos seus relacionamentos. 

11 janeiro 2013

ALÍVIO PARA O CORAÇÃO


Sabe aquele momento da vida em que seu coração parece estar triturado pelos problemas, em que a angústia parece intensa e os seus sentimentos parecem trazer um turbilhão de pensamentos desanimadores?
Normalmente, esses sentimentos são desencadeados por algum fato estressante, ou pela soma de diversos problemas, somatizados no decorrer da caminhada.
O problema se agrava quando a pessoa não procura ajuda, preferindo tentar resolver a situação sozinha. Elas não percebem é que quanto mais tempo passarem escondendo os seus sentimentos podem agravar a situação.
Encontramos na Bíblia uma mensagem do apóstolo Pedro, em sua primeira carta universal, onde ele escreve dizendo: “Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós.” (1 Pedro 5:7).
Se observarmos atentamente, o apóstolo está ensinando os discípulos a externarem, através da oração, suas angústias. Ele entendia que o ser humano necessita de atenção em todas as áreas de sua vida, porém também reconhecia o fato de que a melhor pessoa para cuidar de nós é Deus.
Por piores que sejam os sentimentos que povoam o seu coração, aprenda a entregá-los a Deus, confiando em sua eterna graça, pois é Ele quem cuida de nós.
Quando um coração contrito chega diante da presença de Deus pedindo o seu auxílio, Ele responde derramando cura e alívio.
Não importa quais sejam os motivos da sua angústia, entregue a Ele, em plena certeza de fé, pois não existe ninguém que chegue diante do trono da graça com o coração contrito e saia de lá da mesma maneira que entrou.
Mesmo que você não tenha ninguém ao seu lado; que esteja se sentindo sozinho e abandonado; e os pensamentos tragam lembranças amargas, lembre-se que Deus está disposto a cuidar de você, tratar o seu coração e livrá-lo desses sofrimentos dolorosos.

09 janeiro 2013

O PERIGO DAS PEQUENAS FALHAS


As pessoas passam a maior parte da vida preocupadas com os grandes erros e acabam se esquecendo de vigiar para não cometerem as pequenas falhas.
Existe uma apreensão em não cometer pecados como adultério, roubo, assassinato, etc., mas as pessoas se esquecem dos ínfimos detalhes, capazes de fazer toda diferença no seu relacionamento com Deus e, porque não dizer, nos seus relacionamentos interpessoais.
Por incrível que pareça, não são os erros mais temidos que abalam os relacionamentos, são os menores, aqueles que ninguém da atenção, mas que vão se acumulando ao longo da relação, criando uma enorme “bola de neve”.
Um casal não vai mal quando o marido ou mulher comete pequenas atitudes que desagradam ao outro e não pedem perdão; pais e filhos não se entendem por causa dos pequenos detalhes; o relacionamento com Deus fica abalado quando o homem tenta esconder os pecados “insignificantes”.
É assim em todo relacionamento, seja de amizade ou amoroso, profissional ou familiar. Todas as vezes que não se dá atenção aos pequenos detalhes é instalada uma desavença, capaz de causar ruptura na relação.
Deixar de observar as pequenas coisas abrirá uma brecha que desgastará a relação, causando inúmeros conflitos no relacionamento.
Aprender a identificar as mínimas falhas é fundamental para o bem estar de qualquer relação e pode fazer toda a diferença nos seus vínculos afetivos.
O sucesso nos relacionamentos não está apenas na capacidade de comunicação, nem na eloquência, mas, principalmente, em saber identificar as pequenas coisas que podem causar a ruptura em uma relação.
Preocupe-se em identificar quais são os pequenos detalhes que tem minado o seu relacionamento. Isso o permitirá corrigir as falhas e aumentará o seu conceito diante das pessoas com quem convive.

08 janeiro 2013

RETIRE A MÁSCARA


Vivemos em uma sociedade onde falar de determinados assuntos ainda é um tabu incrível. É como se as pessoas preferissem viver alienadas as coisas que estão se passando ao seu redor.
Porém, a melhor estratégia para vencer as debilidades é expondo as falhas. É mostrando para todos os seus pontos fracos, reconhecimento a necessidade de melhora.
O problema é que a maior parte das pessoas prefere viver uma vida dupla, alternando entre a utilização da máscara de santidade e a realidade de quem são. Elas assumem diversas faces, dependendo do seu ciclo de amizades.
Esse tipo de atitude pode beneficiar o indivíduo durante muito tempo, mas não existe máscara capaz de esconder a realidade para sempre. Uma hora elas caem, revelando a verdadeira face da pessoa.
Em diversas passagens das escrituras somos incentivados agir com sinceridade, revelando a verdadeira face de quem nós somos. Isso significa ser capaz de reconhecer os próprios defeitos.
Viver duplamente é uma atitude dos hipócritas, de pessoas sem caráter, que vivem se escondendo atrás de uma máscara de santidade para não assumir os seus erros.
A melhor forma de ser curado dos seus defeitos é através do arrependimento, confessando as suas falhas, expondo os seus erros e pedindo perdão por tê-las cometido.
Quando isso acontece, o Senhor derrama o seu sangue purificador sobre a vida da pessoa e restaura o relacionamento, destruído pelo causa do pecado.

07 janeiro 2013

NÃO SE AFASTE DO ESPÍRITO SANTO



Existem muitas pessoas perdidas dentro das igrejas porque acabaram negligenciando a sua comunhão com o Espírito Santo de Deus. Embora façam parte da comunidade, assistam aos cultos e tenham participação em alguns eventos, já não carregam mais o brilho da graça em suas vidas.
Tudo porque escolheram trilhar um caminho que entristeceu o Espírito, tomando atitudes que o afastam da sua presença.
O problema é que as pessoas ficam tão preocupadas em não cometer determinados delitos, considerados “maiores”, que acabam se esquecendo de pecados que realmente impedem o relacionamento com o Senhor.
O Espírito Santo é muito sensível e percebe qualquer atitude de afastamento do ser humano. Todas as vezes que alguém decide caminhar sozinho está deixando de lado a sua direção e renegando a sua vontade.
Isso normalmente acontece quando o indivíduo deixa de orar, quebrando o elo da comunicação espiritual, rejeitando a presença do Espírito Santo e dando legalidade para entrada do pecado.
A oração é à base do relacionamento do homem com Deus. Assim como o diálogo é fundamental para a relação de um casal, a oração é indispensável para se viver em comunhão com o Espírito Santo.
Deixar de orar é o mesmo que declarar ao Espírito total repugnância a sua presença e desatenção a sua Palavra. É uma atitude que indica rompimento na relação do Homem com o Eterno.
O homem não pode se afastar da presença do Espírito Santo de Deus, pois, conforme a Bíblia, é Ele quem o convence da justiça, do juízo e do pecado. Deixar de ouvir a sua voz é o mesmo que ignorar as leis de Deus.
Não anule a base da comunhão com Deus na sua vida. Permaneça firme em oração todos os dias, dando liberdade para atuação e ensinamento do Espírito Santo, pois Ele é a manifestação de Deus na vida do homem, convencendo-o a permanecer firme na presença de Deus.


05 janeiro 2013

ESTEJA SEMPRE ATENTO

Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca. (Marcos 14: 38)


O inimigo tem uma estratégia extraordinária para apresentar o pecado ao ser humano. Ele sempre age de forma sutil, mostrando o pecado como se fosse algo bom, natural e sem qualquer efeito sobre a vida do individuo.
A sua forma de atuar sempre foi a mesma, desde a época de Adão e Eva, até os dias de hoje, ele sugere que o pecado é algo inofensivo, sem qualquer consequência e ainda coloca dúvida no coração do homem sobre a veracidade da palavra de Deus.
Ele é tão perspicaz que consegue levar a pessoa a cometer o mesmo pecado que ela condenou a sua vida inteira, como se aquilo fosse algo natural e ela não estivesse fazendo nada de errado.
Não existe outra forma de vencer as investidas do inimigo, a não ser através da constante vigilância. Estar atento é a melhor maneira de não ceder às ofensivas do tentador.
O problema é que normalmente as pessoas estão muito preocupadas com seus afazeres, sem dar qualquer atenção às coisas que se passam a sua volta, quando percebem já estão envolvidas com o pecado.
Para vencero pecado é preciso caminhar atento, desviando-se de qualquer coisa que tenha a aparência do mal, seguindo a vontade de Deus e deixando de lado tudo aquilo que possa causar embaraço.
Ninguém vence o pecado porque é mais forte, nem porque é melhor do que o outro, mas pela constante atitude de permanecer atento as duras investidas do inimigo para tirá-lo da presença de Deus. Para derrotar o pecado é preciso estar sempre atento.

04 janeiro 2013

A IMPORTÂNCIA DA PRUDÊNCIA E DA SIMPLICIDADE NA PREGAÇÃO DO EVANGELHO


“Eis que vos envio como ovelhas ao meio de lobos; portanto, sede prudentes como as serpentes e inofensivos como as pombas.” (Mateus 10:16 ).
Esse texto é parte de um diálogo entre Jesus e os seus discípulos, momentos antes do Mestre enviá-los a uma missão, onde Ele ensina sobre a importância de se estar vigilante, enquanto pregavam as boas novas.
É interessante como o Mestre consegue unir duas características tão distintas, mostrando aos seus discípulos que ambas são primordiais para o sucesso de sua missão.
Se observarmos atentamente, e fizermos uma comparação com o mundo corporativista de hoje, veremos que esse conselho nunca seria dado pelos grandes executivos de nossa época. Todos eles aconselhariam seus liderados a serem aguerridos, ousados, agressivos e, talvez, prudentes. Porém, em hipótese alguma inofensivos.
Algumas versões traduzem o termo como simples, mas de qualquer forma soa, aos ouvidos “aguçados” da atual geração de líderes, como uma atitude de pessoas fracas e influenciáveis.
Porém, quando Jesus diz aos seus discípulos que eles deveriam ser prudentes e inofensivos, Ele está se referindo a capacidade de atuar em seus relacionamentos com cautela, mas sem a soberba egoísta da alma humana.
Outro fator interessante, é que eles estavam sendo enviados para pregar as boas novas do reino, por isso deveriam levar o evangelho sem agredir as pessoas a quem abordariam, evitando os perigos de um confronto.
Precisamos agir da mesma maneira hoje, pregando o evangelho com ousadia, mas sem agredir, ou invadir, a privacidade do outro. Isso significa anunciar as boas novas com prudência e simplicidade.
Infelizmente, muitos pregadores não observam esse ensinamento de Jesus. Eles agem como se a grosseria fosse capaz de mudar a maneira das pessoas pensarem, como se suas ameaças verbais fossem capazes de conquistar os corações.
Se seguirmos o exemplo de Jesus, veremos que a prudência e a simplicidade fizerem parte de todo o seu ministério na terra. Em momento algum encontramos o Mestre agredindo a quem quer que fosse para defender seu ponto de vista.
Pregar o evangelho não é uma questão de imposição, mas de prudência e simplicidade. O que conquista o coração das pessoas não são as ameaças de um futuro inferno, mas a notícia do amor incondicional de Jesus, que abdicou de sua vida, para restaurar o relacionamento do homem com Deus.

02 janeiro 2013

RENOVAR É PRECISO


“E não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.“ (Romanos 12:2)
O ser humano precisa estar em constante transformação. Construindo e reconstruindo sua maneira de ver e viver o mundo, em busca de uma mudança diária na sua vida.
Esse processo é importante, pois possibilita deixar de lado as coisas do passado que ainda impedem o crescimento e novas descobertas na vida física e espiritual.
Por incrível que pareça, as pessoas mais resistentes a renovação são os cristãos. Parece que depois de sua conversão se tornam intransigentes, difíceis de reconhecer a necessidade de constante transformação, com a desculpa de não poderem largar o tradicionalismo cego onde estão arraigados.
Isso acontece mais por falta de conhecimento bíblico. Afinal de contas, a Palavra de Deus está repleta de passagens orientando os discípulos de Jesus a buscarem constantemente uma renovação espiritual.
Em muitos casos, as atitudes desses indivíduos ainda estão contaminadas pelos resquícios do mundo, mas sua intransigência impede o conhecimento de Deus de invadir seus corações e livrá-los das mazelas da alma.
Para poder experimentar o novo de Deus é preciso estar aberto às mudanças que o Espírito Santo de Deus deseja operar, e não há outra forma de fazer isso, a não ser, aceitando a transformação.
A única maneira de viver a boa, perfeita e agradável vontade de Deus é permitindo-lhe fazer uma transformação completa em sua forma de pensar, mesmo que isso signifique deixar de lado alguns velhos conceitos.
A renovação da mente é uma escolha que só você pode fazer. Não deixe que o mundo continue modelando os seus pensamentos, busque o renovo de Deus e como recompensa encontrará as respostas que precisa para o seu crescimento espiritual.

01 janeiro 2013

AS SUAS ESCOLHAS DETERMINAM O SEU FUTURO.


Esse é um momento onde as pessoas estão cheias de projetos novos em suas mentes. Eles variam de pequenos a grandes, dependendo da ousadia daquele que o fez.
Porém, poucos conseguirão cumprir aquilo que colocaram em seu coração. A maioria acabará desistindo, antes mesmo de começar a tentar.
O problema não está na dificuldade em realizar, embora ela também exista, mas na intensidade como as pessoas se lançam ao novo projeto.
Normalmente, maior parte não quer ter o menor trabalho para conquistar alguma coisa. Querem alcançar grandes vitórias, mas esperam que isso aconteça facilmente.
Se ouvíssemos todos os projetos ficaríamos surpreendidos como a maior parte deles poderia ser de grande utilidade para humanidade. É provável que muitos deles sejam revolucionários, porém nunca saíram do papel. Pior do que isso, nem foram colocados nele.
Para conquistar os projetos é necessário organização, perseverança e muito trabalho. Ninguém consegue realizar algo sem dedicação e foco.
Os grandes realizadores da história são aqueles que decidiram arregaçar as mangas, sair da sua zona de conforto e correram atrás dos seus objetivos.
Para eles, não importava a dificuldade, pois eram motivados pelo desejo de realização, estavam focados em alcançar o seu objetivo e tinham o seu projeto como alvo principal.
A linha divisória entre a realização e o fracasso é tênue. O que realmente determina qual delas vivenciará no decorrer da sua história são as atitudes.
Portanto, saber o que fazer, como fazer e o tempo de fazer pode ser o diferencial para o seu futuro. As suas escolhas determinam o seu futuro.

PROFISSIONAIS HUMANOS