29 setembro 2012

NÃO EXISTE FÉ SEM ATITUDE


Tiago, ao escrever sua carta faz sérias ponderações sobre a importância da . Segundo ele, é impossível uma pessoa crer em algo, sem agir em direção aquilo que ele crê.
A fé sem obras é morta. Em outras palavras, para provar a existência da fé é necessário tomar atitudes que comprovem a sua crença. Não basta apenas dizer que crê, é preciso trabalhar em prol dessa fé.
Em outras palavras, como poderemos expressar a nossa fé sem fazer as coisas relacionadas na palavra de Deus. Para provar a existência da fé, torna-se necessário agir como quem crê.
Dizer que cremos em Deus é fácil, mas a ação da nossa fé aponta para atitudes que a justifiquem. Por exemplo, uma pessoa que acredita em Jesus trabalhará para alcançar o bem estar do seu próximo.
A fé, tratada por Tiago, é a expressão mais íntima da vida cristã. Ela aponta para uma das características primordiais daqueles que decidiram aceitar a Jesus e segui-lo, uma delas é a bondade.
A fé é a manifestação da bondade de Deus Pai, através do amor e trabalho dos seus filhos, em prol do crescimento do seu reino, da assistência aos desfavorecidos e bondade para com os perdidos.
Quando Tiago fala da fé sem obras, ele está apontando para falta de atitude daqueles que dizem crer no salvador. Dentro dessa perspectiva, a fé não existe sem atitude.

23 setembro 2012

TUDO É POSSÍVEL AO QUE CRÊ



Não há como ignorar o poder da . Através dela é possível alcançar o inimaginável. Jesus ensinou isso através de cada milagre realizado enquanto ainda estava aqui na terra. Todos os grandes homens da história fizeram proezas através da FÉ.
Quando o Senhor Jesus falou isso, Ele estava diante de uma situação completamente catastrófica. Um pai desesperado trouxera seu filho endemoninhado e seus discípulos não puderam fazer nada. Naquele momento Jesus era a última esperança daquele homem.
Diante do problema que se apresentara Jesus olha ternamente para o pai do menino, e diz: “Se tu podes crer tudo é possível ao que crê” (Marcos 9: 23). Jesus faz um convite aquele homem para olhar com os olhos da fé.
A fé tem o poder de trazer a realidade às coisas impossíveis. Leva o indivíduo a crer naquilo que não se pode ver, a buscar o inexistente. A fé mexe com o coração de Deus e atraí o sobrenatural.
Ninguém consegue alcançar a benevolência do Altíssimo sem crer na sua pessoa, no seu poder. A fé é o combustível que move o coração do Eterno a favor do Homem. Como diz a Bíblia: “sem fé é impossível agradar a Deus” (Hebreus 11: 6).
Diversas vezes na Palavra é possível encontrar o Senhor Jesus ensinando sobre o poder da fé. Em todos os casos Ele aponta para a necessidade de crer e o poder que essa atitude tem no mundo espiritual.
Através da fé o homem abre a porta do sobrenatural e conquista aquilo que está prometido na palavra de Deus para os seus filhos. Essa é a única maneira de alcançar todas as promessas escondidas na palavra.
Não importa qual é o tamanho do problema, nem qual a circunstância do milagre, basta ter fé e os céus começam a trabalhar na direção da pessoa que está clamando ao Senhor. Tudo é possível ao que quê.

19 setembro 2012

VOLTE SEUS OLHOS PARA DEUS


Hoje em dia está cada vez mais difícil encontrar pessoas dispostas a adorar ao Senhor. À medida que o tempo vai passando o coração delas começa a esfriar e aquilo que parecia importante começa a perder o valor.
Diante disso, é possível ouvir diversos tipos de desculpas, justificativas e histórias, algumas delas mirabolantes, dignas de um filme de Spielberg, cheias de fantasia e efeitos especiais, mas sempre com objetivo de camuflar o verdadeiro motivo do distanciamento.
A maioria, quando chega a esse ponto, está envolvida em algum tipo de pecado que não percebe mais. Vale lembrar, que pecado é toda atitude capaz de distanciá-lo da presença de Deus, e não necessariamente aqueles mais temidos.
Pode parecer estranho, mas é verdade, qualquer infração a Palavra é considerada um pecado, independe de acharmos grandes ou pequenas, para Deus é a mesma coisa. A Palavra diz o seguinte: “Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça.” (Isaías 59:2).
Não existe nada com poder de afastar as pessoas do Senhor, a não ser o pecado. Um desses pecados é o amor exagerado ao dinheiro. As pessoas estão tão envolvidas com ele que acabam fazendo da paixão pelo vil metal o seu Deus
Outro erro enorme é o do egocentrismo. Nunca uma geração esteve tão egoísta como a atual. Como diz a palavra, são os amantes de si mesmos. Esses colocam suas vontades pessoais a frente de tudo e todos na sua vida. Vide a quantidade de famílias destruídas por causa do orgulho em querer fazer apenas aquilo que deseja, sem se importar com o outro ao seu lado, e também com o seu Criador.
Poderíamos ficar aqui relatando muitos outros erros cometidos pela atual geração, que contribuem para o seu afastamento de Deus, fazendo-os esfriar na vida espiritual. Mas, a motivação principal desse distanciamento, ainda que imperceptível, é o pecado.
Diante dessa situação, é preciso voltar os olhos para Deus, arrependendo-se das falhas cometidas no passado e olhando diretamente para o autor e consumador da nossa fé. É necessário que aja um arrependimento genuíno.
Deus está sempre de braços abertos esperando a volta dos seus filhos para casa. Porém, isso só acontece quando a pessoa toma a atitude de deixar de lado os desejos da carne e arrepende-se completamente. É preciso abrir mão das escolhas erradas do passado, pois somente dessa forma será possível encontrar alívio e perdão nos braços do Pai.

12 setembro 2012

A FELICIDADE É UMA ESCOLHA


O objetivo principal da maioria é o de encontrar a felicidade. Nessa odisséia sem fim, alguns se perdem no meio do caminho e nunca conseguem realizar o seu alvo. É como se ela fosse um artefato de luxo, encontrado apenas por poucos sortudos.
Nessa jornada, algumas pessoas passam a vida inteira tentando encontrar do lado de fora aquilo que só pode ser vivido de dentro. Isso mesmo, a felicidade não começa quando se adquiri algum bem material, ela é um estado de espírito e só pode ser encontrada verdadeiramente olhando para dentro.
A felicidade é fruto das escolhas de cada um. Por isso, saber escolher bem faz a maior diferença. Alguns querem encontrar a felicidade sem se preocupar em resolver os conflitos interiores, sem solucionar os dramas da sua alma.
Dessa forma, apoiam suas expectativas na conquista de produtos materiais, deixando de lado a essência, procurando aquilo que é secundário.
A verdadeira felicidade não é adquirida através do ter, mas sim através do ser. Quem você é faz toda a diferença para ser feliz. É uma questão de atitude pessoal, de decisão espontânea do coração.
A verdade, é que tem gente insatisfeita em todos os lugares, seja na favela ou nos palácios, sozinhas ou cercadas de pessoas. O problema não está fora, mas dentro. Cada um escolhe se viverá bem ou mal.
Alguns justificam não serem felizes por causa do lugar onde vivem, das condições financeiras, do grau de estudo e das pessoas a sua volta. Porém, será que isso é mesmo verdade? Afinal de contas, no mesmo lugar onde estão é possível encontrar pessoas felizes.
Outros apoiam sua infelicidade no tratamento recebido por parte dos seus entes queridos, por causa do abandono, da traição e em muitas outras atitudes que geraram algum trauma em sua alma.
Porém, ficar preso a sentimentos de rancor e mágoa também é uma escolha. Deus criou um remédio para essas situações chamado perdão. O problema é que a maioria não quer perdoar, preferem permanecer presos - em seus cativeiros sentimentais - a serem livres.
Essa atitude leva a infelicidade, afinal, ninguém consegue ser feliz com seu coração cheio de amargura, revolta e desejos de vingança. Perdoar é dar um passo em direção a felicidade.
A Bíblia diz que Deus colocou diante do homem a benção e a maldição; a vida e a morte, escolher entre uma delas é uma atitude pessoal e intransferível. Se parafrasearmos o texto será possível perceber que a benção é um sinal de alegria, de prazer e de bem-estar. Ela aponta diretamente para a conquista da felicidade.
Sem dúvida, Deus é a maior fonte de felicidade do homem, escolher andar com Ele pode satisfazer todas as necessidades da alma sedenta do indivíduo. Porém, a maioria prefere tentar saciar essa sede em outros lugares, por isso vivem frustradas.
A felicidade plena depende das escolhas feitas individualmente. Ela está muito mais ligada à realização do ser, do que do ter. Portanto, escolher ser feliz é uma decisão que só você poderá tomar.

10 setembro 2012

DESACELERE


Se você observar o mundo a sua volta perceberá como as pessoas estão vivendo na correria. Tudo que fazem deve ser acelerado, não param para nada, pois não podem perder tempo demais na mesma tarefa.
Elas querem viver como pilotos de automobilismo, sempre em alta velocidade, procurando chegar primeiro. Essa atitude pode até ser boa, pois provoca o desejo de conquistar novos objetivos, de superar obstáculos e alcançar novas metas. Por outro lado, traz problemas muito sérios a vida da pessoa.
Alguns estão tão preocupados com a correria do dia a dia que acabam deixando de lado algumas coisas primordiais para o seu bem estar. Eles se esquecem de cuidar da saúde, da família, dos amigos, da vida espiritual e de muitas outras coisas importantíssimas em que poderiam se deleitar.
Essa atitude aponta para uma falta de equilíbrio emocional, levando o indivíduo a procurar satisfazer os seus desejos através da produtividade. Para ele, quanto mais trabalhar, quanto mais coisas conquistar, mais feliz conseguirá ser.
Essa correria é apenas um paliativo, ela não elimina as causas da insatisfação, ou infelicidade, apenas esconde seus sintomas. Quando a pessoa está acelerada, o corpo produz algumas substâncias capazes de satisfazer, mesmo que momentaneamente, as necessidades da pessoa, porém esse processo logo termina, levando o indivíduo a um círculo vicioso em busca de mais satisfação.
Quando se fala em desacelerar, isso não significa parar, mas tomar atitudes preventivas, com objetivo de melhorar a qualidade de vida e conseguir olhar para os pequenos detalhes da vida, pois eles fazem uma diferença enorme e podem satisfazer muito mais do que apenas o ter.
Outro problema é que a correria do dia a dia faz a pessoa tirar os olhos do indispensável, colocando suas expectativas nas coisas secundárias, ou até mesmo sem valor. A pressa produz alienação.
É preciso desacelerar, valorizar as coisas que acontecem a sua volta constantemente. É mister dar atenção a família, ao sorriso da pessoa amada, a beleza de uma flor, ao som da chuva, etc.
Isso não significa tornar-se um preguiçoso, deixando de lado o trabalho, mas aprender a observar as coisas belas da vida, pois todas elas são dádivas do Criador.

08 setembro 2012

NÃO CABE A VOCÊ JULGAR O SEU PRÓXIMO


Você já viu como nós temos a mania de julgar os outros sem buscar conhecer a veracidade dos fatos? Já reparou como agimos injustamente, condenando o próximo apenas pela aparência?
Isso acontece todos os dias, em todos os lugares e com todas as pessoas.  Julgamos desde um membro da família, até a um estranho que passa na rua. Agimos dessa forma sem nenhum pudor, sem nenhuma cautela.
Cometemos diversas injustiças por causa da nossa insensatez, sem tentar compreender quais são as reais circunstâncias dos fatos ocorridos a nossa volta. O pior é que nem procuramos saber se o que estamos maquinando é apenas fruto da nossa imaginação, ou se realmente é a verdade.
O Senhor Jesus nos ensinou a não julgarmos aos outros, pois com a mesma medida que medirmos, também seremos medidos. Em outras palavras, o Mestre está ensinando a não fazer julgamentos precipitados, pois esse tipo de atitude pode nos levar a condenação.
Julgar precipitadamente é algo impensado, baseado no orgulho do coração humano, e tem como objetivo principal justificar suas próprias atitudes erradas, desviando o foco apontando o erro, ou o possível erro, do outro. O problema é que isso é pecado.
Mesmo que tenhamos a certeza do erro do outro, não cabe a nós julgar. Segundo a Palavra, nossa posição como filhos de Deus é buscar uma maneira de ajudar o outro a levantar.
Nenhum de nós sabe o que acontecerá no dia de amanhã, as posições tomadas no dia de hoje podem influenciar em nossa própria condenação no dia seguinte. Todos nós estamos sujeitos ao erro, e foi justamente isso que Jesus quis dizer sobre receber a mesma medida de julgamento.
Dessa forma, é preciso aprender a agir cautelosamente, procurando compreender cada situação, sem julgar ao próximo por causa de suas atitudes. Afinal de contas, ninguém tem o direito de apontar o erro do outro.

06 setembro 2012

A HUMILDADE É UMA QUALIDADE DOS SÁBIOS


O egoísmo é uma marca do ser humano, é algo que parece estar enraizado em sua essência. Todas as pessoas, claro que em graus diferentes, em algum momento, manifestam esse tipo de atitude. 

Esse problema parece ser uma substância inerente ao caráter. É como se o indivíduo nascesse com a semente do orgulho plantada em sua personalidade e aos poucos ela aprimorando, manifestando seu poder de destruição.
Mas, na verdade, essa é uma consequência da deturpação do caráter humano, ocasionado pela queda. É um desejo da alma, que só pode ser controlado pelo próprio indivíduo.
Os autores bíblicos ensinam sobre a necessidade de vencer esse desejo, para que isso ocorra torna-se necessária a manifestação do seu oposto, a humildade.
Quando se fala em humildade, normalmente, as pessoas imaginam alguém vulnerável, sem poder de decisão, deprimido pelos cantos e sem garra para viver. Existem aqueles que vão mais além, igualando os humildes a indivíduos miseráveis.
Mas, vejamos o que diz o autor do livro de provérbios: “Quando vem a soberba, então vem a desonra; mas com os humildes está a sabedoria” (Provérbios 11: 2).  Diferente daquilo que dizem os orgulhosos, a humildade é uma qualidade dos sábios.
Portanto, a humildade é a característica primordial daqueles que tem o caráter tratado. Essas pessoas sabem quem são, quais são as suas capacidades, sua posição e como são vistos pela sociedade, mas preferem agir com sabedoria, respeitando e valorizando todos a sua volta. 

03 setembro 2012

NOVAS CONQUISTAS


A nossa Vida é feita de Sonhos. Não podemos ficar parados diante das conquistas, olhando para o que já passou, presos a um sentimento de satisfação, que aos poucos vai nos levando a acomodação, até o ponto de gerar certa frustração pela falta de novas realizações.
Diante de cada projeto realizado é preciso celebrar a vitória, agradecer a Deus pelas bênçãos derramadas na realização, reorganizar as ideias e partir para algo novo. Isso mesmo, não podemos ficar presos aos velhos projetos, como se fossem fontes inesgotáveis, pois eles não são. 
É preciso ter coragem para sonhar novos sonhos; projetar novas metas; correr atrás de novos ideais, deixando de lado a nostalgia das realizações do passado. Essa atitude traz ânimo ao coração, renova as forças e leva a novas conquistas.
Com certeza, o novo vem acompanhado de sentimentos paralisadores, como medo e insegurança, mas não podemos nos render a eles, é preciso lutar, deixando de lado todo temor.
A vitória só é conquistada por aqueles que enfrentam as adversidades, não se rendem ao medo e permanecem firmes, em direção ao alvo projetado.

01 setembro 2012

NÃO CONFUNDA LIBERDADE COM LIBERTINAGEM


Parece que estemas vivendo uma revolução no meio evangélico nesses últimos dias. Jornais, revistas, empresas de pesquisa e muitos outros setores vêm apontando o crescente número de evangélicos no Brasil.
Por um lado, esse fenômeno é maravilhoso, pois demonstra o interesse e responsabilidade dos discípulos em evangelizar. Porém, em contra partida, também expõe sérios problemas que precisam ser solucionados rapidamente.
Um deles está ligado à confusão feita pela maioria dos novos convertidos entre liberdade e libertinagem. Ser livre em Jesus aponta para a sua obra libertadora do pecado, além da liberdade de poder entrar na presença do Pai. Já o termo libertinagem indica um modo desregrado de viver, são pessoas que vivem rejeitando os preceitos e práticas religiosas, utilizando a desculpa da liberdade.
É possível encontrar essa preocupação em várias partes da Bíblia, um dos autores, preocupado com tais atitudes, é Judas. Ele escreve dizendo o seguinte: “Pois certos homens, cuja condenação já estava sentenciada há muito tempo, infiltraram-se dissimuladamente no meio de vocês. Estes são ímpios, e transformam a graça de nosso Deus em libertinagem e negam Jesus Cristo, nosso único Soberano e Senhor.” (Judas 1:4).
Essa tem sido a atitude de inúmeras pessoas no meio evangélico hoje, escondendo-se atrás da desculpa da Graça de Deus, cometem diversas barbaridades, e utilizam o perdão do Pai como justificativa para seus atos libertinos.
A maioria esquece que o mesmo Deus do perdão, também é o Deus da justiça. Em sua Palavra Ele diz não se deixar escarnecer, além de não tomar o pecador como inocente. Todos aqueles que vivem cometendo atos pecaminosos estão longe da presença do Senhor, passíveis da mesma condenação que qualquer outro ímpio.
A libertinagem é uma cadeia, manifesta através dos desejos maus da vontade humana, capaz de iludir o indivíduo, fazendo-o acreditar estar livre para fazer suas próprias escolhas, porém, prendendo-o nas correntes do pecado.
A princípio, as escolhas parecem ser as melhores possíveis, pois trazem a sensação de felicidade e satisfação para alma, como se a pessoa estivesse certa, mas no fim geram frustração, vergonha e incerteza.
Para viver plenamente a vontade de Deus, desfrutando dos benefícios de sua graça, é precisa estar completamente arrependido, isso significa deixar de lado todas as práticas do pecado e viver em busca da santidade, ensinada na palavra de Deus.
Não confunda a liberdade de Deus com a libertinagem, nem a sua graça com a conivência. Andar na presença do Pai significa abrir mão dos seus próprios desejos e viver em conformidade com sua vontade.

ATENTOS AOS DETALHES