30 setembro 2011

O Termômetro do Nosso Amor por Deus


A resposta para essa pergunta parece fácil, mas muitas pessoas vêm se contradizendo todos os dias ao tentar respondê-la. A maioria diz uma coisa, mas vive completamente outra.
O ser humano tem a mania de querer moldar tudo do seu jeito. Já virou uma desculpa meio que instantânea. Muitos dizem amar a Deus, mas da sua maneira, e acabam se esquecendo que o próprio Senhor estabeleceu um termômetro capaz de medir a intensidade do nosso amor por Ele.
O apóstolo João, um dos homens mais célebres que encontramos na Bíblia diz o seguinte: “Se alguém diz: Eu amo a Deus, e odeia a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu, como pode amar a Deus, a quem não viu?” (1 João 4:20).
Nosso amor pelo Pai não é medido pela quantidade de serviços que prestamos na igreja, quantas vezes pregamos a palavra por dia, quanto de oferta entregamos em cada culto. Nosso amor por Ele é medido pela intensidade que amamos aqueles que estão a nossa volta.
João vai mais além dizendo que é impossível viver um amor verdadeiro por Deus, a quem não vemos, se não somos capazes de amar ao nosso irmão, a quem vemos.
A diferença está na atitude do coração, no trato com os irmãos, no respeito mútuo que é empregado a cada dia a todos aqueles que estão a nossa volta.
Quando agimos de forma que nosso irmão venha se sentir agredido, quando utilizamos palavras grosseiras contra o nosso próximo, quando deixamos de ajudar, de acolher, de cuidar e amar aos irmãos, estamos provando para o Pai que também não o amamos.
Existem muitas pessoas vivendo dentro da igreja pensando que estão agradando o coração de Deus, mas a partir do momento em que deixam de cumprir seu mandamento principal revelam quais são os verdadeiros sentimentos que povoam seus corações.
Amar ao próximo é oferecer-lhe carinho, respeito e atenção. É saber perdoá-lo quando estiver errado, é instruí-lo no caminho da verdade para que não venha cair no abismo. É zelar pelo próximo e fazer de tudo para que ele viva bem.
Quando amamos aos nossos irmãos de forma incondicional, mesmo sabendo que eles têm defeitos e falhas, estamos demonstrando para Deus todo amor que temos por Ele e pela sua criação. Nesse momento o termômetro do Pai acusa que estamos sendo verdadeiros nas palavras que lhe dizemos.
A prova do nosso amor pelo Pai está no amor que dispensamos aos nossos irmãos. Como disse o apóstolo, quem não é capaz de amar aqueles a quem vê, nunca conseguirá amar a Deus que não consegue ver. Esse é o termômetro do nosso amor por Ele.

28 setembro 2011

O Amor que Transforma


Sempre ouço as pessoas dizerem que Deus nos aceita da maneira que estamos, que podemos chegar diante dele sem medo ou reservas. Isso é verdade, até porque, o homem não teria como chegar até o Senhor se este não o aceitasse em sua presença.
A salvação é um ato continuo do Eterno em direção ao homem, e foi completamente ratificada na cruz do calvário através do sacrifício do Messias. Ela não depende do esforço humano, para alcançá-la é necessário reconhecer o senhorio de Jesus em sua vida e segui-lo.
O problema é que a maioria das pessoas utiliza essa verdade, a de que Deus nos aceita como somos, para desculpar-se dos erros que cometem todos os dias. Elas agem da mesma maneira que antes de entregar suas vidas ao Altíssimo.
Há alguns anos li uma frase em um dos livros do Pr. Max Lucado e achei interessante, ela diz assim: “Deus ama você do jeito que você é, mas não se conforma em deixá-lo da mesma maneira”. Essa premissa indica que embora o Eterno tenha misericórdia e o aceite, Ele não se conforma que fique da forma que está.
Um dos agentes de transformação do homem é a própria Palavra de Deus. Ela tem o poder de transformar, limpar e libertar o pecador completamente de todas as suas mazelas, traumas, feridas e decepções.
A Palavra irá direcionar o indivíduo para que não saia mais do caminho proposto pelo Senhor. Todos aqueles que decidiram viver pela Palavra de Deus não voltam atrás e, ao mesmo tempo, são levados a deixar de cometer os mesmos erros do passado.
Outro agente de transformação é o Espírito Santo de Deus. Segundo a Bíblia, Ele é quem convence o homem da justiça, do juízo e do pecado. Quando o indivíduo decide seguir o eterno o Espírito começa a operar, ensinando-o todos os caminhos que deve seguir.
Fomos criados para manter relacionamento com nosso Criador. Deus, mas do que ninguém, deseja que o homem chegue mais perto dEle. Porém, Ele usará todas as suas ferramentas para que ocorra uma verdadeira transformação na vida daqueles que aceitaram segui-lo.
Ele não permitirá, em hipótese alguma que você permaneça da mesma maneira, mas trabalhará em sua vida para ocorra toda transformação necessária.
A Bíblia diz que o seu amor nos constrange. Quanto mais perto chegamos dEle, nos tornamos mais conhecedores do seu amor. E é esse amor incondicional que gera mudanças inimagináveis no homem. Literalmente, O Seu amor nos transforma.

25 setembro 2011

O Valor de Um Homem é Definido Pelo que Ele É

Quando olhamos para o mundo a nossa volta podemos perceber o quanto o homem tem andado afastado de Deus. As pessoas parecem estar se distanciando, gradativamente, do Eterno.
Há uma busca incessante, e desenfreada, por alcançar conquistas materiais. Já não existe mais, pelo menos para maioria, prazer em buscar fazer a vontade do Senhor, não há desejo de busca pela sua Palavra, ou pela sua presença.
Cada indivíduo está preocupado em satisfazer seus próprios interesses. Todos querem apenas alcançar novas conquistas, mais dinheiro, casa, carro, enfim, bens materiais de todos os tipos, para todos os gostos, como se isso fosse durar eternamente.
O problema é que quanto mais se tem, mais se quer. O produto novo de hoje já é o ultrapassado de amanhã, e quando se olha para trás fica o vazio de ter alcançado algo que já não tem mais tanto valor quanto a alguns instantes.
Nessa busca por ter, as pessoas acabam esquecendo-se da importância do ser. Que a real fortaleza do homem não está escondida em suas posses, em seus bens materiais, mas em quem realmente são em Deus.
A falta de percepção, de conhecimento próprio, tem gerado um dos piores males que a humanidade já conheceu, a chamada depressão. Por causa da busca desenfreada pelo ter a maioria das pessoas acaba entrando em crises existências que bombardeiam suas próprias convicções, jogando o indivíduo em um mar de desilusão e solidão.
O ter faz com que o homem esqueça a importância do ser, faz com que se esqueça do real valor que tem como ser humano, levando-o a olhar para si mesmo, e para os demais, como um simples objeto, como mais um número na multidão.
Em contraste com essa realidade está a Palavra de Deus, que coloca o homem em seu real patamar. Através dela sabemos que o homem é a parte mais importante de toda criação. Seu valor não se define pelo que tem, mas pelo que realmente é.
Por isso Jesus disse que devemos buscar em primeiro lugar o reino de Deus e sua justiça, pois, dessa forma, as demais coisas seriam acrescentadas. Seu objetivo era passar para o homem a importância de se buscar a sua verdadeira essência, aquilo que tem poder para saciar a sua sede, que satisfaz sua busca incessante na longa estrada da existência.
O homem foi criado para viver com seu criador, tudo aquilo que vem para destruir esse relacionamento pode até satisfazer seus desejos naturais, mas não é capaz de completá-lo, de trazer a plenitude de realização em sua vida.
A busca incessante de bens apenas o fasta da realidade espiritual, que é muito mais evidente do que tudo aquilo que possa adquirir. Por esse motivo muitas pessoas têm tudo que sempre buscaram, mas ainda existe um vazio que nada consegue completar. Falta à essência, falta à comunhão com o Criador, o relacionamento com aquele que pode levá-lo a mais importante conquista, que é saber quem realmente é, porque está aqui e para onde irá.
O ser é mais importante do que o ter, pois leva o homem a compreender sua real importância no mundo em que vive. A certeza de quem é pode de levá-lo a buscar aquilo que realmente o satisfaz na essência. O valor de um homem é definido pelo que ele realmente é.

23 setembro 2011

A Mentira é Uma Marca


Parece estranho, mas as pessoas mentem por motivos torpes e fúteis. É como se dependessem da mentira para poder sobreviver. Pior do que isso é saber que todos a sua volta já sabem que irá mentir e ainda assim ela mente como se fosse à coisa mais normal do mundo.
Alguns dizem que é para sobreviver, outros querem se esconder da verdade, ou melhor, da consequência que trará a verdade. Existem ainda aqueles que mentem por puro prazer, por adrenalina, inveja, medo, etc.
As motivações que levam os indivíduos a mentirem são muitas, elas podem variar desde uma pequena mentirinha, até uma história mirabolante com requintes de filme Hollywoodiano. Em todas elas a pessoa tem em mente a fuga de determinada situação. Mas a pergunta é, Por que mentir?
Na maioria dos casos a pessoa que está mentindo é descoberta, ela pode até mesmo passar a vida inteira enganando os outros com suas mentiras, mas nunca enganam a todo mundo. Sempre existirá alguém capaz de descobrir a verdade.
A mentira é a arma dos fracassados, dos covardes. Ela é capaz de destruir a vida, a família, o emprego, a profissão e a moral de uma pessoa. Embora traga certa segurança durante algum tempo, o mentiroso sempre viverá o medo de ser desmascarado.
Aliás, a mentira é uma máscara que a pessoa coloca para esconder quem realmente é, ela acaba afastando as pessoas gradativamente. Isso porque, normalmente, ninguém confia em alguém que tenha o hábito de mentir.
Dificilmente o presidente de uma empresa coloca um mentiroso para assumir um cargo de confiança. Na verdade, nem mesmo o mentiroso confia em outro mentiroso, pois ele sabe que a natureza dessa pessoa, assim como a sua, é de viver tentando enganar aqueles que estão a sua volta.
O certo é que quando uma pessoa mente ela está usando um artifício de fuga para que não seja condenada pelas atitudes erradas que cometera. O problema é que a mentira acaba se tornando uma marca de desconfiança que denigre a imagem do indivíduo. Em contra partida, a verdade também gera uma marca, melhor do que isso, a verdade abre portas que só a mentira pode fechar.
A imagem que as pessoas têm de você é extremamente importante, ela pode definir completamente seu futuro e o nível de confiança que lhe depositarão. Cuidado! A mentira é uma marca, estão todos observando suas atitudes e esperam o mínimo de veracidade em suas ações e palavras.

21 setembro 2011

Completa Dependêcnia


Certa vez Jesus estava reunido com seus discípulos e começou a ensinar-lhes dizendo: “Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.” (João 15:5). Uma das coisas mais importantes ensinadas pelo Mestre nesse texto é o fato de que seus discípulos são completamente dependentes dEle. Não é possível efetuar qualquer obra, qualquer trabalho sem que esteja completamente ligado a Ele.
Isso ocorre porque Ele, e nenhum outro, é a pessoa mais importante da igreja. Nenhuma outra pessoa, nenhum outro nome, tem poder para efetuar salvação diante de Deus e dos homens a não ser o nome de Jesus.
O Apóstolo Paulo declarou certa vez que dEle, por Ele e para Ele são todas as coisas. Alguns talvez pensem que estamos saindo do assunto, mas a verdade é que uma pessoa só se entrega a outra se souber que ela tem algo a oferecer. Quando dizemos que tudo é dEle e por Ele estamos definindo seu nível de poder, atuação e importância.
Só aqueles que estão ligados à videira podem usufruir da sua provisão. Todo alimento, todos os nutrientes, necessários para que um ramo cresça sadio e possa produzir frutos vem diretamente da videira.
Todas as vezes que uma pessoa decide caminhar sozinha, deixando de viver debaixo do poder e autoridade divina, acaba perdendo a ligação com Cristo, torna-se um galho seco, e, a não ser que seja recuperada, a tendência normal é ser cortada.
Estar em Cristo é sinônimo de obediência, submissão e completa dependência. É impossível que alguém decida caminhar com Ele e não seja capaz de ouvir a sua voz e de obedecer aos seus mandamentos.
É por esse motivo que muitas pessoas vêm fracassando em sua jornada de vida, por isso que muitos projetos se tornam frustrados, que casamentos terminam, que pais e filhos fracassam, pois tiraram os olhos do alvo, daquele que realmente poderia abençoar e nutrir suas expectativas e trazer, inclusive, a cura nas áreas necessitadas.
Que possamos caminhar todos os dias com a certeza de que sem Jesus não podemos fazer nada. Pois, como disse Paulo, dEle, por Ele e para Ele são todas as coisas. Isso se chama completa dependência.

19 setembro 2011

Como Está O Seu Coração?


Existem milhares de pessoas vivendo todos os dias com seu coração completamente destruído. São tantas decepções, tantas mágoas e desilusões que já não sabem mais o que fazer. O medo e insegurança tomou conta de suas vidas, não conseguem ao menos confiar em alguém para dividir tamanha dor.
Aliás, é justamente por confiar nos outros que chegaram a tal ponto, entregaram tanto seus sentimentos e acabaram sendo decepcionados no decorrer da caminhada. O número de pessoas com coração ferido por causa das atitudes e palavras de outras pessoas é incontável.
São cônjuges feridos por atitudes e palavras que entraram como uma flecha em seus corações, filhos decepcionados com os pais, amigos que não se falam, etc. São tantas atitudes impensadas, palavras ditas em excesso, ou que nunca foram ditas, enfim, são inúmeros casos com diversas possibilidades que acabaram marcando os corações com diversas feridas.
Mas, mesmo diante de tanto sofrimento, é possível encontrar cura para sua alma. O propósito de Deus é que o homem seja feliz. Um dos seus projetos ao enviar Jesus para morrer na cruz do calvário era o de sarar todas as feridas do coração daqueles que se rendem ao seu chamado, e isso inclui as feridas da alma.
Jesus, mais do que qualquer outra pessoa, entende a dor do coração humano. Ele sabe o que é ser traído, ferido, humilhado e abandonado. O Mestre sentiu o frio da solidão que congela a alma e paralisa os sentimentos. Ele entende o seu coração, Ele entende a sua dor.
Por isso Ele disse: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei.” (Mateus 11: 28). Esse é um convite a todos aqueles que estão vivendo dias difíceis, com coração dilacerado, precisando de socorro.
Para desfrutar da sua cura basta aceitar o seu convite e se entregar completamente em suas mãos, confiando que Ele estará trabalhando para que todas as feridas do seu coração sejam saradas.

16 setembro 2011

O Justo Encontra Esperança Na Misericórdia De Deus.


Existem momentos em que você parece fazer tudo errado, nada do que faz está de acordo com aquilo que diz viver. Parece que existe um abismo entre sua vontade e suas ações.
O pior é quando o desejo do seu coração é fazer apenas aquilo que é certo, mas diante das tentações acaba cedendo e cometendo os mesmos erros que outrora condenara. Nesses momentos parece perder o chão, a alegria de viver e de lutar.
O que respalda e anima a permanecer firme, é a misericórdia do Senhor. Através dela é possível ver o amor e cuidado do Altíssimo para com sua criação, e principalmente com aqueles que decidiram segui-lo.
Muitas pessoas questionam a bondade de Deus alegando que uns sofrem mais e outros menos, mas acabam se esquecendo de que seu amor e misericórdia são dispensados a todos os seres humanos, todos os dias, dando-lhes a oportunidade, e o direito, de querer ou não obedecer aos mandamentos do Eterno.
É claro que aqueles que optam por não cumprir suas leis acabam caminhando fora da sua vontade, e consequentemente sem a sua presença. Mas, segundo as Escrituras, todos aqueles que decidem por cumprir seus mandamentos podem desfrutar integralmente de sua graça.
A misericórdia de Deus traz esperança a alma aflita e que precisa do seu perdão para prosseguir a caminhada. O profeta Jeremias confiava tanto na misericórdia de Deus que declarou: “As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim, renovam-se a cada manhã.” (Lamentações 3: 22).
Baseado nessa certeza o justo pode adentrar os portões celestiais através da fé, chegar-se diante do trono da graça, tendo a certeza de que terá seus pecados perdoados e será aceito novamente pelo altíssimo. O Justo encontra esperança na misericórdia de Deus.
A misericórdia do Senhor é a certeza de que Ele não nos trata segundo os nossos pecados, como declarou o salmista, mas segundo a grandeza do seu eterno amor. Ela é a esperança nos dias difíceis, é o que nos da força para levantar e prosseguir na jornada em direção as mansões celestiais. 

15 setembro 2011

As Armas Contra Tentação

Em certo momento parece que está tudo indo bem, que nada mais poderá fazer com que se perca o alvo. Mas de repente, como num piscar de olhos a pessoa já caiu em tentação e acabou perdendo a alegria da presença de Deus.
A verdade é que a tentação aparece de forma tão natural, sorrateira e sem gerar desconfiança. Vem chegando de mansinho, e tomando o lugar na vida dos indivíduos, até que a queda seja consumada e o pecado seja uma evidência.
O mais interessante é que depois que caiu a pessoa fica com aquele sentimento de culpa, de que poderia ter feito melhor, ou ter vigiado mais. Aliás, a queda só acontece porque a pessoa deixou de observar alguns princípios fundamentais para manter-se de pé.
O primeiro motivo é a chamada vigilância, todas as vezes que alguém age de forma displicente diante das tentações que lhe sobrevém acabam caindo e perdendo completamente a presença do Rei em suas vidas.
O segundo motivo é a falta de zelo, ele vem acompanhado da falta de vigilância, de tal forma que muitas vezes acabam sendo confundidos. Quando uma pessoa deixa de zelar pelos padrões que lhe foram ensinados, agindo de qualquer maneira, sem preocupação alguma com sua vida, ou tarefa, acabam caindo.
O terceiro motivo que pode levar uma pessoa a queda é a falta de visão, ou foco. Quando uma pessoa caminha sem meta ela acaba cedendo a todos os pensamentos e desejos que vem ao seu coração, sejam eles bons ou maus, e é justamente nesse momento que as tentações ficam mais intensas.
Por isso Jesus ensinou a seus discípulos que eles deveriam vigiar e orar para não entrar em tentação. O Mestre tinha a certeza de que se em algum momento eles se desviassem da verdade acabariam sofrendo as consequências.
Ele, o Senhor, sabe que se uma pessoa se mantiver vigilante, zelando por aquilo que recebeu e focada em seu futuro, jamais perderá o foco principal. Todas as vezes que alguém sede a tentação acaba saindo do caminho, pois perdeu a direção.

É claro que poderíamos citar várias outras armas capazes de nos levar a vencer a tentação e, consequentemente, não ceder diante de suas investidas. Mas nos limitamos apenas a essas, visto a importância que elas têm em nosso dia a dia até mesmo em outras áreas da vida.
Portanto, é tempo de vigiar, de zelar e manter-se completamente focado no propósito principal estabelecido pelo Eterno, para que não venhamos cair em tentação.
Vigilância, Zelo e Foco são armas contra a tentação.

13 setembro 2011

Quem Planta Colhe


A humanidade quer sempre o melhor, mas como colher amor se só plantamos o ódio? Como colher paz se só plantamos a guerra? Como colher amizades se plantamos inimizades? Como colher o bem se só plantamos o mal? Colhemos sempre aquilo que plantamos.

Grande parte da humanidade ignora a lei da semeadura, vivem suas vidas fazendo tudo que lhes vem à mente como se não houvesse amanhã, mas infelizmente, querendo ou não, colherão de acordo com o que plantaram.
Outro fator importante é que recebemos das pessoas que estão a nossa volta aquilo que também lhes entregamos. A lei da semeadura está em todos os lugares. Portanto, se você deseja ser amado deve manifestar atitudes de amor.
Muitas pessoas querem ser aceitas pelas demais do grupo, mas nunca fazem nada para que isso aconteça. Tratam mal a todo mundo, vivem brigando, discutindo, humilhando, e no final ainda querem alcançar respeito.
Todos, independente de quem sejam, do nível social, do poder aquisitivo, colherão baseado em sua semeadura. É impossível plantar ódio e colher amor, plantar desconfiança e colher confiança.
Quando falamos em colheita, apontamos para as consequências de cada atitude tomada. Todas as atitudes tem algum tipo de consequência.
Por isso Jesus disse, “amarás a teu próximo como a ti mesmo”, pois se agimos dessa forma estaremos tratando aqueles que estão a nossa volta com mesmo amor e respeito que gostaríamos de ser tratados. É a lei da semeadura.
                Ainda há tempo de você mudar a maneira como trata as pessoas, de trabalhar em seu caráter e deixar de lado as atitudes destrutivas, assumindo novos hábitos que trarão os outros para perto de você. É tudo fruto de uma escolha. Colhemos sempre aquilo que plantamos.

12 setembro 2011

Você Não Está Sozinho


A certeza de que Deus está do nosso lado é o que nos motiva a caminhar todos os dias. Mesmo quando tudo parece mal, quando parece que todos nos abandonaram e que estamos caminhando sozinhos, essa certeza é o que nos motiva a prosseguir na caminhada.
É claro que existem determinados tipos de problemas que sugam as forças a tal ponto de parecer que a fé está se desvanecendo diante deles. Nesses momentos a pessoa é tentada a pensar que está sozinha.
Mas a promessa do Senhor é bem clara, Ele disse que nunca nos deixaria sozinhos, que estaria ao nosso lado todos os dias, cuidando e guardando as nossas vidas. Mesmo que tudo pareça escuro Ele está lá, segurando a mão e ajudando a prosseguir.
O salmista tinha tanta certeza de que Deus nunca o abandonaria que pode declarar “ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, pois tu estás comigo; A tua vara e teu cajado me consolam.” (Salmo 23: 4).
Ao cantar esse poema o rei Davi tinha certeza de que não estava sozinho, qualquer lugar por onde passasse, qualquer tipo de problema que enfrentasse, seria incapaz de fazer com que sua fé no Altíssimo fosse abalada, pois ele tinha a certeza de que Deus nunca o abandonaria.
Não importa o que estejas enfrentando, como os problemas tenham se apresentado, ou que estejas passando pelo vale da sobra da morte, tenhas apenas a certeza de que Deus não lhe abandonou, Ele está do seu lado trabalhando para que tudo vá bem na sua vida.

09 setembro 2011

Mantenha o Foco


A grande maioria das pessoas deixa de realizar seus projetos porque nunca conseguiu manter o foco naquilo que havia proposto fazer. Em determinado momento da caminhada acabaram tirando os olhos do alvo e perderam a direção que havia traçado.
Paulo falava justamente sobre isso quando escreveu aos Filipenses dizendo: “Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim, prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.” (Filipenses 3. 13, 14).
Em outras palavras o propósito do apóstolo era dizer para os discípulos que de forma alguma poderiam perder o foco. Mesmo em meio às dificuldades, ainda que surgissem problemas, que fosse perseguido, humilhado, maltratado, ele deveria permanecer focado no projeto pelo qual lutava todos os dias.
O grande problema da maioria das pessoas não é a falta de capacidade em cumprir tarefas, mas a facilidade de perder o foco no trabalho. Elas começam bem, mas com o tempo tiram os olhos do alvo e se desviam do propósito principal.
Existem várias coisas capazes de fazer uma pessoa sair da direção que fora traçada. O cansaço, desgastes, desânimo, desatenção, erros, medo, etc. fazem parte da grande lista de acontecimentos que podem fazer com que a pessoa perca seu objetivo.
Paulo passou por muitos problemas semelhantes aos que enfrentamos todos os dias, mas em momento algum se deixou abalar por eles, ou pensou em desistir. Ele estava sempre focado em seu projeto, lutando todos os dias para que pudesse sair vencedor em sua batalha.
O segredo do sucesso está em não perder a direção, mesmo que grandes barreiras se levantem com objetivo de desanimá-lo, permaneça firme. Aqueles que perdem o foco acabam voltando atrás, e enfileirando as trincheiras dos grandes perdedores da história.
Em qualquer área de atuação é necessário que o indivíduo se mantenha completamente focado, olhando diretamente para o projeto que já fora traçado. Seja profissionalmente, ou visando à salvação, não perca o foco.

08 setembro 2011

Persistência Para Se Chegar a Vitória

Quando olhamos os atletas no mais alto do pódio não imaginamos o quanto tiveram que percorrer até chegar aquele lugar. Com certeza, tiveram que abrir mão de muitas outras coisas até que pudessem sentir a alegria da vitória.
Poderíamos apontar aqui várias qualidades que esses homens e mulheres possuem para que pudessem chegar aonde chegaram, mas estaremos discorrendo apenas sobre uma nesse espaço hoje, a persistência. Ninguém consegue alcançar o êxito em sua trajetória se não tiver um pingo de persistência.
Ela faz parte das qualidades primordiais que formam um grande campeão, e a falta dela define quem são os fracassados. Desistir não faz parte do vocabulário dos vencedores, de forma alguma eles conseguem imaginar entrar em uma competição pensando em desistir.
A persistência é a arte da constância, da perseverança e da vontade por permanecer sempre entre os melhores. Ela aponta para uma atitude de busca incessante, até que se tenha alcançado os objetivos propostos. Apenas aqueles que permanecem firmes conseguem alcançar a tão sonhada vitória.
Não importa qual seja o objetivo que você tenha, se é a conquista profissional, familiar, financeira, etc. Em qualquer uma delas sempre encontraremos dificuldades que surgirão com objetivo de nos levar a desistir. O segredo está justamente na persistência.
Podemos encontrar vários personagens na Bíblia que alcançaram o êxito por causa da persistência. Eles não desanimaram diante das dificuldades que se apresentavam diante deles. Todos, sem exceção, permaneceram firmes, até alcançarem as promessas.
Desistir é assumir o atestado de responsabilidade diante da derrota. É abrir mão da conquista sem ao menos buscar uma alternativa para resolver os problemas que se levantaram. Mas, para qualquer vitória, é extremamente necessário que o indivíduo seja capaz de persistir firme até o fim.
Em Apocalipse Deus diz que aquele que persistir até o fim será salvo. Em outras palavras, Ele está dizendo que a vitória é fruto da sua atitude, da sua persistência, diante das dificuldades.
Permaneça firme em seu propósito, pois a persistência é umas das chaves principais para se chegar à vitória.

06 setembro 2011

A Verdadeira Alegria


A felicidade é o objetivo de todos os seres humanos. A todo o instante existem pessoas que de alguma forma estão trabalhando para conseguir alcançá-la. É uma busca incessante que pode durar por toda a existência.
Mesmo aqueles que vivem deprimidos, envolvidos em sentimentos destrutivos, desejam encontrar à tão sonhada felicidade de que todos sempre falam. Ninguém está fora dessa busca, até mesmo o suicida toma tal atitude motivado pelo alívio da dor presente e esperança de alegria futura.
A verdade é que todos querem ser felizes. O problema está em onde e como se busca tal felicidade. Isso mesmo, onde e como buscamos a felicidade é fundamental para que tenhamos êxito em nossa procura.
Quando colocamos nossas expectativas naquilo que não pode suprir todas as necessidades de nossa alma, abrimos precedentes para que a tristeza opere em nossos sentimentos. Para ser feliz o homem deve estar completamente apoiado na fonte da felicidade.
O segredo está sempre na fonte, naquilo que realmente é capaz de nutrir as expectativas completas do seu coração, desfazendo todas as ciladas armadas pela tristeza e amargura que tentam a todo o momento se instalar em seu coração.
O Profeta Isaias diz que o Senhor trocaria as vestes de tristeza e amargura, por vestes de alegria. Na verdade, o que ele estava querendo dizer é que em Deus podemos encontrar a verdadeira fonte de alegria que foi perdida.
Nenhum outro lugar, nenhuma outra pessoa, pode lhe satisfazer por completo a alegria. Para que isso ocorra é necessário que algo superior tenha a capacidade de alimentar o desejo do coração humano. Em Deus encontramos uma alegria indescritível, impossível de ser roubada ou maculada.
A verdadeira alegria do homem não está naquilo que ele possa ter, nos bens que venha a possuir, no dinheiro que venha juntar. Tudo isso é apenas paliativo capaz de satisfazer momentaneamente a dor pela falta de felicidade.
Para desfrutar de tal sentimento torna-se necessário que o homem esteja disposto a valorizar mais o ser do que o ter. É preciso olhar para a fonte Eterna de Alegria e salvação. É preciso olhar para o Criador, pois Ele sabe o caminho para verdadeira felicidade humana.

02 setembro 2011

Governando os Pensamentos


Quantos pensamentos passam pela sua cabeça todos os dias? São tantos que fica impossível de contar. Desses alguns são pensamentos bons, outros são maus, sem contar os inúteis.
A verdade é que somos bombardeados a todos os momentos por todos os tipos de pensamentos, mas será que podemos usar a desculpa de que todos eles são involuntários?
A verdade é que todos nós somos capazes de filtrar e escolher quais pensamentos permanecerão em nossa mente, e quais deles serão descartados.
Quando uma pessoa resolve se entregar a pensamentos destrutivos, toda sua vida será norteada por eles, e, muito provavelmente, todas as suas ações serão reflexo desses pensamentos.
Vamos tomar como exemplo uma pessoa irada. Nessas circunstâncias, tudo que ela faz ou fala demonstra completamente quais são os tipos de pensamentos que estão em sua mente.
Outro exemplo interessante é o da pessoa depressiva. Quando alguém está nesse estado é completamente perceptível, pois suas ações demonstram o que ela está pensando.
É claro que não é fácil controlar os pensamentos, mas também não é algo impossível. O apóstolo Paulo diz que devemos, a todo o momento, levar nossos pensamentos cativos a obediência de Cristo, ou seja, devemos fazer com que eles sejam controlados pelos ensinamentos e vontades do Messias.
Outro ensinamento de Paulo é que devemos controlar aquilo que pensamos, ele segue dizendo que tudo que é bom, tudo que é amável, tudo que é de boa fama, dentre outras características, deve ser o que preenche nossos pensamentos.
Como já dissemos, não é fácil controlar os pensamentos, mas com disciplina e vontade é completamente possível. Portanto, cabe a cada um de nós governarmos os pensamentos que estarão em nossas mentes, lembrando sempre que nossas atitudes são reflexo daquilo que pensamos.

01 setembro 2011

Justiça Social


Cada dia que passa o homem parece estar pior. A indiferença parece ser parte essencial dessa geração que não quebranta seu coração diante das inúmeras cenas de injustiça social que são apresentadas todos os dias.
Gostamos de exigir nosso direito, aliás, lutamos por eles vorazmente, não permitimos que ninguém, tome aquilo que nos pertence, ou simplesmente avance os limites daquilo que é nosso.
Mas quando o assunto é dever, quando é preciso exercer o meu dever de buscar que os direitos dos outros sejam estabelecidos, somos os primeiros a deixar de cumpri-los. Temos a capacidade de valorizar apenas aquilo que nos pertence.
A justiça social aponta justamente para essa igualdade de direitos. Faz parte da responsabilidade de cada membro da sociedade independente da função que exerça na mesma. Todos são responsáveis pelo bem estar social dos outros.
Uma das coisas que mais chamou a atenção na vida de Jesus, aquilo que fez com que a massa olhasse para Ele, foi justamente esse senso de justiça social que viveu e tentou imprimir em sua geração.
Para o Mestre, todos deveriam ter as mesmas oportunidades, receber os mesmos direitos e exercer os mesmos deveres. Uma pessoa não poderia ser mais valorizada do que as outras por nenhum motivo. Para Ele todos eram iguais.
É fácil buscar a justiça social quando estamos buscando os próprios direitos, quando nos favorece. Difícil é sair do conforto da poltrona e lutar pela justiça social que beneficia os outros.
Precisamos retirar as vendas da injustiça que foram colocadas em nossos olhos. Precisamos aprender a enxergar a necessidade do outro como sendo nossa necessidade e trabalhar para que todos tenham os mesmos direito.
Jesus ensinou que devemos amar nosso próximo como amamos a nós mesmos, isso aponta para o cumprimento da justiça social que tanto falamos em nossos dias. Precisamos aprender a trabalhar a fim de que todos sejam beneficiados, e não apenas alguns, assim como gostamos de ser beneficiados.
Isso é de responsabilidade coletiva, deve estar no pensamento da comunidade em que vivemos, mas começa com atitudes individuais, atitudes essas capazes de influenciar aqueles que estão a nossa volta na luta contra a injustiça social.

PROFISSIONAIS HUMANOS