31 março 2011

A Importância de Pequenos Ajustes no Casamento

Para que o casamento vá bem é necessário que haja alguns ajustes entre o casal, isso porque marido e mulher são duas pessoas completamente diferentes, com pensamentos, desejos, vontades, criação e muitas vezes metas diferentes. A grande maioria das pessoas pensa que para o matrimônio ser bem sucedido o cônjuge tem que ser e pensar igual, quando na verdade eles precisam apenas se ajustar a realidade que agora estão vivendo.

A primeira coisa que o casal precisa fazer é reconhecer que ambos têm muitos erros e que precisam mudar. Não adianta homem e mulher ficarem apontando os erros uns dos outros sem que primeiro se perceba seus próprios erros. Lembre-se do que disse Jesus, tire primeiro à trave que está em seu olho para depois tentar tirar o cisco que está no olho do irmão.
A segunda coisa a ser feita é investir no diálogo. Nenhum relacionamento subsiste se não houver diálogo. Para isso, torna-se necessário também que ambos deixem um pouco do seu orgulho para poder ouvir o que o outro está querendo dizer.
Dialogar não é só jogar um monte de argumentos e acusações para cima do outro, mas saber o tempo certo de falar e de ficar quieto. O autor de Eclesiastes diz que: “[...] há tempo de estar calado, e tempo de falar.” (Eclesiastes 3: 7). O interessante é que primeiro o autor fala sobre o tempo de estar calado, e só depois diz que existe o tempo de falar. O problema é que muitas pessoas já querem começar falando e nunca param para escutar.
A terceira coisa a ser feita é deixar de lado a reclamação. Porque reclamar de tudo se existem coisas que não são primordiais. Faça uma escala de valores, eliminando aquelas pequenas coisas da qual normalmente você reclama, mas que na verdade não há necessidade para isso. O ser humano é muito tendencioso a querer que tudo saia do seu jeito, e acaba se esquecendo de que nem sempre o que é anormal para um é anormal para o outro.
A quarta coisa é não tentar mudar a outra pessoa para que ela seja como você. Cada um tem sua personalidade, seu jeito de ser, sua maneira de agir. Porque você não gosta de algo não significa que o outro não pode gostar.
E se nenhuma dessas alternativas funcionarem, AME. Jesus disse para amar o outro como ama a você mesmo. Passe tudo pela peneira do amor. Pense, você gostaria que a outra pessoa fizesse o que você está querendo fazer? Você gostaria que a outra pessoa falasse o que você está querendo falar? Coloque-se no lugar do outro. Revele seu amor pela pessoa através da sua atitude.
Gostaria de deixar uma ilustração usada pelo pastor Ubiracy onde ele diz que no casamento homem e mulher são como uma porca e um parafuso, ambos foram feitos um para o outro. A porca tem a circunferência certa para que o parafuso possa entrar, em contra partida o parafuso também tem o diâmetro certo para que a porca possa suportá-lo. Mas quando começa a enroscar ocorre um atrito natural onde a porca e o parafuso perdem um pouco do seu metal, da sua estrutura. Assim é a vida no casamento,  existe um atrito natural, mas para que os dois possam se ajustar.

29 março 2011

Desmascarando As Mentiras Do Diabo


Todos os dias as pessoas são bombardeadas por mentiras enviadas pelo diabo com objetivo de fazê-las voltar atrás. O seu objetivo é embutir tais mentiras nos corações para paralisar os projetos de Deus em cada indivíduo.
O apóstolo Pedro diz que: “o diabo, vosso adversário, está ao derredor, bramando como um leão, buscando a quem possa tragar.” (I Pedro 5: 8). Tudo que ele quer é uma oportunidade para lançar os seus dardos e atingir o indivíduo a fim de desestabilizá-lo.
A todo o momento ele lança uma infinidade de mentiras disfarçadas de verdade. Aquilo que aparentemente não tem nada a ver, mas que no fundo acabam destruindo o relacionamento do homem com Deus.
Uma das muitas mentiras que ele utiliza é a da incapacidade. Ele bombardeia a mente das pessoas dizendo que elas nunca conseguirão fazer nada porque não tem capacidade suficiente para realizar determinada tarefa. O pior é que muitos acabam acreditando nesse sofisma do inferno.
Quando o Senhor chamou a Jeremias para ser seu porta voz a primeira coisa que o profeta respondeu foi que não poderia aceitar porque ainda era uma criança. Ao fazer uma leitura nas entre linhas perceberemos que o profeta estava tentando expressar seu sentimento de incapacidade diante de tal chamado. Segundo ele, assim como uma criança era incapaz de aceitar determinadas responsabilidades, principalmente vindas do Senhor, ele também não poderia fazê-lo. Em outras palavras ele estava aceitando as mentiras que eram lançadas em sua mente.
É preciso entender que a capacitação é algo que vem de Deus, Ele quem capacita o homem para fazer determinado projeto, para cumprir determinada missão. Portanto, não depende apenas de quem faz, mas de quem chamou, que suprirá todas as necessidades da pessoa.
Outra mentira muito utilizada pelo inimigo é a da fraqueza. Existe um número enorme de pessoas que vivem dizendo não poder fazer nada porque são fracos demais, que precisam se fortalecer para poder começar a trabalhar. O estranho é que nunca se sentem preparadas.
A palavra diz que a nossa força vem do Senhor, o inimigo tem total interesse em fazer com que as pessoas vivam desperdiçando seu dom e chamado, que vivam acreditando nas suas mentiras, ao invés de se agarrarem as promessas do Eterno.
Quantas vezes encontramos pessoas completamente desanimadas, entregando os pontos, por pensarem que não tem mais forças para prosseguir, ou mesmo para lutar. Mas, a palavra do Senhor garante que “aqueles que confiam no Senhor renovarão as suas forças, subirão com asas como águias [...]” (Isaías 40. 31). O Senhor é a nossa força.
O que dizer da mentira da rejeição? Inúmeras pessoas vivem completamente enclausuradas por achar que não são amadas e que não são ninguém.
A rejeição faz com que a pessoa se sinta completamente desestimulada, perdendo o ânimo para fazer qualquer coisa, isso sem contar os outros sentimentos que são desencadeados por causa dela. Quando as pessoas vivem trancadas dentro do complexo de rejeição acabam entrando em um mundo de isolamento e solidão.
Essa mentira faz com que as pessoas percam o valor que Deus lhes deu, faz com que se esqueçam do investimento caro que foi pago na cruz do calvário para que pudessem encontrar a salvação. O Pai nos trata como filhos amados através de Jesus.
Poderíamos encontrar muitas outras mentiras que o inimigo vem contando todos os dias para tentar paralisar nossa fé, muito provavelmente você mesmo tenha encontrado em sua vida algumas, mas cabe a nós rejeitá-las.
Precisamos viver com a certeza de que o Eterno trabalha todos os dias para que tudo vá bem em nossas vidas, e para que possamos alcançar todas as promessas que Ele mesmo nos fez.
Portanto, é preciso deixar de lado todas as mentiras contadas pelo inimigo, que servem apenas para paralisar a obra, e que se tome o escudo da fé, pois só com ele será possível apagar os dardos inflamáveis do inimigo que são lançados contra nossas vidas. 
Deixe que a verdade de Deus Reine em sua vida.

25 março 2011

O Pai é o Grande Idealizador e Realizador de Sonhos

Existem momentos em nossas vidas que fica difícil de expressar e entender os sentimentos. Nessas horas por mais que tentemos explicá-los todos os argumentos e adjetivos tornam-se completamente insignificantes ante a magnitude daquilo que Deus fez.
Quantas vezes passamos por situações em que as coisas acontecem a nossa volta como se fossem apenas um vulto da realidade, um sonho que passa como relâmpago trazendo apenas novos sentimentos inexplicáveis?
Nesses momentos nos lembramos dos dias de vergonha e decepção e chegamos à conclusão de que nada poderia apagar o brilho da festa que a muito havia sido preparada. Nem mesmo as trevas são capazes de nos impedir de expressar a alegria e emoção da conquista.
Hoje, quando penso sobre o assunto fico com a certeza de que para alcançarmos as promessas de Deus em nossas vidas precisamos aprender a esperar o tempo dele. Muitos têm perdido grandes oportunidades ao negociar a visão, o chamado e a promessa. Pensam que está demorando muito para acontecer, quando na verdade o Pai está apenas trabalhando para no momento certo nos entregar aquilo que Ele mesmo nos prometeu.
Ficar andando de um lado para o outro, murmurar, tomar decisões equivocadas são atitudes de pessoas que não confiam no Senhor. De pessoas que não sabem esperar o cumprimento do tempo determinado por Deus para suas vidas. De pessoas que nunca realizarão o sonho.
A Bíblia diz que “todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.” (Romanos 8: 28). Por mais que não entendamos determinadas situações podemos ter a certeza de que o Eterno está trabalhando para que tudo aconteça da melhor maneira em nossas vidas.
O Pai é o grande idealizador e realizador de sonhos. Ele faz a promessa e Ele mesmo as cumpre, procure apenas descansar em seus braços e agir no momento certo debaixo da direção dele.

23 março 2011

Momentos de Frustração

Existem momentos na vida em que nos sentimos completamente frustrados. Nesses dias parece ficar um gosto amargo de incerteza e insatisfação. 

A frustração pode ser motivada por uma perda individual, pela decepção com alguma situação ou até mesmo por determinada pessoa.
Ela aumenta quando reconhecemos que poderíamos ter feito melhor, que a culpa pelo erro ou fracasso se deve exclusivamente a nós, pela própria atitude que tomamos no decorrer da caminhada. Quando nos deparamos com esse tipo de situação percebemos como poderíamos ter agido de forma diferente.
Por esse motivo muitas pessoas se deixam levar por sentimentos de descontentamento, apatia e desânimo. Isso sem contar aqueles que partem para outro extremo agindo de forma agressiva com todos a sua volta.
Sabemos que não teremos tudo o que queremos, que não ganharemos todas as batalhas, que em determinados momentos nos depararemos com o gosto amargo da derrota e que muitos projetos serão frustrados, mas quando nos deparamos com o fracasso percebemos como somos frágeis e, por mais que tentemos não transparecer, nossa fraqueza sempre estará a mostra.
O grande diferencial está na atitude que tomaremos diante dos momentos de frustração. Podemos permanecer parados, olhando para a situação e lamentando o fato de não termos alcançado o sucesso, ou nos reergueremos buscando novas alternativas e soluções para alcançarmos os projetos.
Podemos nos frustrar todos os dias, nos decepcionar a todo instante, só não podemos nunca deixar que isso nos abata ou que venha nos impedir de continuar a caminhada. Não podemos olhar para trás.
O segredo do sucesso está em permanecer firme, em saber tirar proveito dos fracassos, em superar as fraquezas e limitações. Para vencer não podemos perder o foco daquilo que projetamos por causa de um momento passageiro. Aqueles que ficam parados diante da frustração nunca alcançarão seus objetivos. 

21 março 2011

As guerras são um sinal profético da volta de Jesus.

Os últimos dias têm sido marcados por tensões. Temos acompanhado estarrecidos as notícias que chegam sobre o oriente médio. Em poucos dias revoluções tem tomado conta de diversos países trazendo sobre o mundo um clima de guerra que a muito não se via.
Se fizermos uma análise detalhada dos últimos anos veremos que essa explosão de guerras e rumores de guerra vem tomando conta do planeta. Diversos países, inclusive na América Latina, se insurgiram causando desconforto e desconfiança na população mundial.
O que temos visto pelos telejornais são guerras civis em busca de liberdade e democracia, em alguns casos desavenças pessoais, partidárias ou comerciais também fazem parte do pano de fundo, mas os reais motivos para essa confusão global vão muito além das defesas dos interesses dos países em questão.
Se observarmos as palavras de Jesus, antes de ser preso e crucificado, perceberemos que tudo isso já estava profetizado, portanto o seu cumprimento tem como objetivo apontar para volta do Messias.
Em Marcos capítulo treze versículo sete lemos o seguinte: “E, quando ouvirdes de guerras e de rumores de guerras, não vos perturbeis; porque assim deve acontecer; mas ainda não será o fim.”
Ao fazermos uma análise do contexto dessa passagem notaremos que o Senhor está respondendo a uma pergunta feita pelos seus discípulos sobre o tempo em que se cumpririam as profecias referentes ao fim dos tempos. Nesse momento Yeshua relaciona vários acontecimentos que seriam sinais apontando fixamente para sua volta.
Embora os mais incrédulos argumentem que sempre se ouviu falar de guerras à verdade é que nunca ouve em toda história uma incidência tão grande de confrontos, sejam eles civis ou militares, como temos visto nesses últimos dias.
Todos esses conflitos mundiais são apenas o cumprimento das profecias, os sinais de que Jesus está à porta aguardando apenas a ordem do Eterno para que a trombeta seja tocada e se cumpra o projeto do seu coração de voltar para buscar a sua igreja. As guerras no mundo são apenas mais um sinal profético de que ele voltará.
Portanto, precisamos estar preparados, com nossos corações e mentes completamente voltados para o Senhor, pois quando Ele voltar buscará apenas aqueles que decidiram por fazer e viver uma aliança verdadeira com Ele.

18 março 2011

Os Perigos da Internet

A Internet tem revolucionado o mundo em que vivemos. A cada dia novos usuários descobrem dezenas de sites de relacionamento, Blogs, Sites de Busca dentre várias outras opções disponíveis no maior sistema de comunicação de todos os tempos.
Quando ela surgiu, em plena Guerra Fria, era apenas mais uma defesa dos EUA contra os ataques inimigos, muitos comentaristas dizem que ela surgiu meio que sem querer. Com o tempo foi se popularizando até se transformar na máquina de comunicação nos moldes que temos hoje.
Diante de tantas opções não é pequeno o número de pessoas que utiliza a Internet maliciosamente, vide o grande número de golpes aplicados através dela. Hoje já são tantos que muitos especialistas têm buscado soluções para aumentar, ou pelo menos tentar, a segurança na rede.
Não admira encontrarmos tão grande número de cristãos que tem se deixado enredar pelas tentações encontradas na web. Ao fazermos uma análise rápida do número de problemas que têm sido causados em casamentos, famílias, empresas, negócios e ministérios somos tentados a questionar se seus benefícios são maiores ou menores do que seus malefícios.
Mas, se observarmos atentamente veremos que na verdade o problema não está na Internet, e sim na maneira como as pessoas a utilizam. Ela em si é apenas uma ferramenta de trabalho que pode ser usada tanto para o bem quanto para o mal. Cabe a cada um saber seus limites. 
Não podemos deixar de utilizar uma ferramenta como a Internet porque alguns homens decidiram fazer dela um disseminador de destruição, pornografia, roubos e maldades.  O apóstolo Paulo diz que “todas as coisas são puras para os puros, mas nada é puro para os contaminados e infiéis; antes o seu entendimento e consciência estão contaminados.” (Tito 1: 15). Como podemos ver a contaminação com o pecado é que o que leva o indivíduo a queda.
Uma pessoa com a mente pura, que vive debaixo da vontade do Senhor e busca cumprir os seus propósitos não se deixa levar pelas impurezas, nem pelos bombardeios dos infiéis. Portanto, cabe a cada um saber como, quando e o que estará fazendo parte da sua rotina diária na WEB. Podemos escolher entre fazer o bem ou o mal, andar certo ou errado, pecar ou não pecar. Lembrem-se todas as coisas são puras para os puros.

16 março 2011

A Vigilância é o Segredo para Permanecer Firme

A pessoa passa a vida inteira trabalhando para que os outros tenham uma imagem definida do seu caráter e por causa de um erro tudo pode vir abaixo. Alguns centésimos de segundo, uma pequena falta de atenção, um descuido insignificante e até mesmo a beleza de uma flor são suficientes para tirar o foco e levar a pessoa à queda.

O que separa o homem da queda não é o que ele faz durante toda a sua vida, nem o seu nível de conhecimento ou tempo de caminhada, mas sim o quanto ele é capaz de permanecer vigilante.
A história está recheada de personagens marcantes, pessoas que gravaram seu nome de forma sobrenatural e inesquecível, mas que em algum momento perderam o foco e acabaram sucumbindo pela falta de atenção.
O Objetivo aqui não é o de acusar ninguém, nem apontar o dedo mostrando os erros dos outros, pelo contrário, estamos no mesmo barco, e precisamos praticar juntos a arte da vigilância.
Quando Jesus estava reunido com seus discípulos, pouco antes de ser preso, deixou um ensinamento que até hoje ecoa a fim de nos dar direção sobre esse assunto. Ele disse: “Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca.” (Mateus 26: 41).
O interessante é que o Senhor coloca a vigilância em primeiro lugar, antes mesmos da oração, para que o homem não caia em tentação. Isso porque Ele conhece a essência humana, e sabe que somos facilmente levados à queda.
Em outras palavras o Messias quis dizer que devemos vigiar diligentemente como se cada segundo de vida fosse o último. Suas palavras tem o objetivo de nos levar a manter a mais completa vigilância.
O interessante é que a maioria das pessoas só da atenção aos ensinamentos depois que erra. Nesse momento se lembra de que pode pedir perdão, promete que não vai mais errar e que a partir dali sua vida será diferente.
O apóstolo Paulo diz: “Aquele, pois, que cuida estar em pé, olhe não caia.” (I Coríntios 10: 12). Isso significa vigiar ininterruptamente, andar de forma tão cuidadosa sem espaço para tropeços, ou surpresas.
O conhecimento pode nos ajudar, nos apontar o caminho e dizer como seguir na caminhada, mas a única maneira de permanecer de pé é estar vigilante. Muitas pessoas caem por autossuficiência, acham que já conhecem o caminho e por isso acabam relaxando.
Mantenha a atenção, pois existe muito perigo na caminhada. O processo de queda começa quando nos distraímos por qualquer coisa, estar vigilante é a única forma de permanecer de pé. 

15 março 2011

Até onde vai a maldade humana?

             O mundo tem ficado estarrecido com as notícias que vem sendo veiculadas nos jornais nesses últimos dias. Parece que a maldade humana tem se multiplicado de tal forma que fica quase impossível acreditar. Se olharmos o dia a dia da nossa civilização chegaremos à conclusão de que o homem parece ficar cada vez pior, aumentando a maldade, o medo e a destruição.
Todos os dias chegam aos nossos ouvidos casos de assassinatos por motivos banais; crianças espancadas e violadas por adultos; bebês jogados no lixo, nos rios ou em buracos, enfim, são tantos casos que ficaria difícil enumerá-los aqui. Diante de tudo isso o que mais nos deixa perplexos é a frieza das pessoas ao cometerem os crimes.
O pior é que em muitos casos os criminosos são pessoas acima de qualquer suspeitas, alguns chegam a circular nas classes mais altas da sociedade. Sendo assim, como poderemos prever que uma pessoa, até certo ponto acima de qualquer suspeita, seria capaz de tomar uma atitude tão bárbara?
O profeta Jeremias disse que: “Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá?” (Jeremias 17: 9). Portanto a maldade é algo que está embutido dentro do coração humano, é algo que ele é incapaz de conter ou controlar sozinho.
A única alternativa para um  mundo tão ruim, envolto nesse manto de maldade, é que os homens permitam que seus corações sejam controlados, moldados e transformados por Deus. Pois, quando isso acontece à alma começa a desejar as mesmas coisas que Ele deseja, buscando, dia após dia, a transformação.
Portanto, torna-se extremamente necessário que o homem se volte para o Eterno, reconhecendo sua dependência nele, e buscando cura e libertação. Ninguém pode mudar os intentos perversos do coração humano a não ser o seu próprio Criador.
O Pai eterno estará sempre disposto a mudar a história daqueles que decidem colocar suas vidas em suas mãos. 

11 março 2011

Atitudes Impensadas

Todos os dias as histórias se repetem, milhares de pessoas buscam a felicidade sem se preocupar com as consequências dos seus atos. A grande maioria, motivada por desejos incontroláveis, acaba fazendo de tudo para alcançar seus objetivos.
Nesse frenesi louco e impensado entram em diversos conflitos desafiando as leis físicas e espirituais, além de  colocar em risco a saúde e, em muitos casos, a própria vida. Tudo com a desculpa de estar buscando a felicidade. São tantas as atitudes impensadas que acabamos perdendo as contas ao tentar enumerá-las.
Nesse processo encontramos jovens que se afundam nas drogas, crianças que perdem a inocência de forma precoce motivadas por  programas inapropriados, isso sem contar as brigas, prostituição, roubos, dentre outras coisas que destroem os sonhos de milhares de pessoas.
O que a grande maioria acaba esquecendo é que são responsáveis por todas as escolhas que fazem e que cada atitude impensada pode trazer no final o gosto amargo da decepção.
A Bíblia conta a história de um jovem que por causa de sua insensatez acabou atraindo destruição para sua vida e de toda sua família. Segundo o texto que se encontra em Gênesis 34, o jovem Siquem estuprou a Diná, uma das filhas de Jacó, por esse motivo os irmãos da moça armaram uma cilada contra Siquem e sua família, matando todos os homens da sua casa.
Embora os irmãos da moça tenham agido contra a vontade de seu pai, sentiram-se tão inconformados que acabaram cometendo uma atrocidade.  Por causa da atitude impensada de uma pessoa foi gerada uma guerra e muitos inocentes morreram por causa da sede de vingança.
Ao observarmos as notícias dos jornais podemos encontrar um número alarmante de pessoas que no impulso acabaram se envolvendo em diversos problemas por não repensar suas atitudes.
O autor do livro de Provérbios diz que “não é bom agir sem refletir; e o que se apressa com seus pés erra o caminho” (Provérbios 19:2), em outras palavras, aqueles que agem sem pensar, motivados pelos desejos e pelas circunstâncias, acabam cometendo muitos erros desnecessários.
Portanto, devemos analisar cuidadosamente as coisas que iremos fazer, principalmente aquelas que podem afetar a vida de outras pessoas a nossa volta, lembrando sempre que somos responsáveis por todas as atitudes que tomamos, sejam elas boas ou más.

10 março 2011

DEUS ESTÁ NO CONTROLE

Os planos fazem parte da vida. Todos os dias quando acordamos já temos os projetos que serão realizados bem definidos. Temos a hora de acordar, de sair para trabalhar e de levar as crianças na escola. Gostamos de viver de forma controlada, sem nenhuma surpresa.
As agendas vivem recheadas de datas e horários marcados em uma tentativa inútil de manter tudo dentro do programa que estabelecemos. É uma forma de tentar controlar o tempo e a vida, de tentar manter todas as coisas sob controle, de não deixar que coisas inesperadas possam acontecer e trazer decepções.
O problema é que nem sempre tudo sai da maneira como imaginamos. Diversas vezes somos surpreendidos por circunstâncias desagradáveis capazes de destruir tudo aquilo que havia sido projetado com antecedência. O pior é quando tais circunstâncias destroem os projetos de uma vida inteira. 
O homem vive decepções por não aprender a depender completamente de Deus. O apóstolo Tiago diz que não devemos fazer planos para o dia de amanhã, pois não sabemos o que acontecerá. Em outras palavras, ele quer nos ensinar a depender completamente do Eterno, pois só Ele pode nos livrar das circunstâncias adversas e nos dar um futuro promissor. 
Embora pareça uma palavra desanimadora, o autor pretende nos ensinar a tirar os olhos dos projetos humanos, que podem ser frustrados facilmente, e colocarmos nossa confiança nos projetos estabelecidos por Deus para nossas vidas.
Muitas vezes, embora as coisas pareçam estar fora do controle, podemos ver Deus trabalhando para que nós venhamos desfrutar das bênçãos reservadas por Ele e que são reveladas através da sua palavra. A Bíblia diz que “todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam o Senhor.” (Romanos 8: 28). 
A aparente falta de controle das situações é a ação divina a nosso favor, embora pareça que as coisas não estão saindo da forma como esperamos tudo está sob o controle do Pai. Ele está trabalhando para que tudo vá bem.

04 março 2011

Quase, o Limitador de Conquistas


O “quase” faz parte da vida de grande parte da população. Todos os dias encontramos pessoas que em meio a crises e fracassos utilizam da desculpa do “quase” para se justificar. Você mesmo, quantas vezes já ouviu alguém dizer a palavra “quase”? Quantas vezes já falou a palavra “quase”?
Pode parecer estranho, mas é bem provável que ao menos uma vez na vida você já tenha dito que quase conseguiu... Quase fez... Quase acertou... Quase encontrou... São tantos “quases” que até perdemos as contas. A verdade é que o “quase” não resolve problema, não muda a história, não traz o perdão, não faz vencer.
Dizer que quase conseguiu soa apenas como mais uma desculpa que utilizamos para justificar nossos fracassos.  Não existe um quase gol no futebol, ninguém nunca decidiu uma partida de Basquete com uma quase cesta de três pontos, nenhum time de vôlei é capaz de ganhar um tie break com um quase ponto.
O “quase” não decide nada, não muda história de ninguém, não faz um vencedor. Na verdade a história é escrita por aqueles que decidiram lutar até o fim, por aqueles que nunca desistiram, mas continuaram tentando até conseguir.
“Quase” é a desculpa do fracassado, do desestimulado, daqueles que tentaram uma vez e nunca mais tentaram de novo. A história dos campeões é marcada por várias derrotas, mas também por inúmeras superações.
Quase é o termo da dúvida, da incerteza e da insegurança. É a marca daqueles que desistiram, dos que entregaram os pontos, e não sabem o que fazer. Ele é o limitador de conquistas.
Os vitoriosos são aqueles que não se limitaram ao quase, mas buscaram aperfeiçoamento dia após dia até conseguirem se tornar os melhores. São aqueles que não se deixaram desestimular com as derrotas, mas fizeram delas motivação para novas conquistas.
Os maiores nomes da história não estariam gravados nela se tivessem parado no primeiro quase. Eles só conseguiram alcançar seus objetivos percorrendo um longo caminho de superação e porque fizeram do “quase” a mole propulsora para seus maiores saltos.
O problema não está apenas em quase ter feito, ou quase ter alcançado, ou quase ter conseguido, mas em ficar parado após eles, em não tomar uma atitude, em não lutar para vencer. Você pode tentar e não conseguir, mas isso não significa que vai ficar parado no quase esperando que as coisas caiam do céu.
Não permita que o “quase” seja o limitador das suas conquistas, não fique parado olhando para as oportunidades simplesmente porque quase conseguiu. Lembre-se a história é marcada por aqueles que decidiram ir além, dos que não ficaram parados no quase.

02 março 2011

Todo Processo de Mudança tem Dificuldade



Diariamente encontramos pessoas reclamando por não conseguirem mudar. Reconhecem o seu erro, entendem que precisam de mudança, mas não conseguem fazê-la. Elas dizem não ter forças suficientes para conseguir alcançar a vitória.

O problema é que as pessoas querem as coisas da maneira mais fácil, algo sem nenhuma dificuldade, que não lhes imponha algum tipo de trabalho. Elas querem uma mágica, alguém que com uma varinha resolva todos os seus problemas. 

Diante desses fatos sempre ouvimos as mais diversas desculpas, mas a verdade é que a grande maioria nunca decidiu realmente mudar. Existe uma diferença entre saber que precisa mudar e decidir mudar. Ninguém conseguirá fazer qualquer tipo de mudança se não entrar na rota da mudança.

A primeira coisa que a pessoa precisa fazer para conseguir mudar é reconhecer o seu erro, e na grande maioria dos casos, essa é uma das coisas mais difíceis nesse processo. Isso porque reconhecer o erro implica renúncia, deixar de lado o orgulho, se despir completamente diante de Deus e dos homens.

A maioria das pessoas tem vergonha de reconhecer os seus erros diante dos outros por achar que estarão demonstrando algum tipo de fraqueza, mais a pessoa mais fraca é aquela que vive se escondendo atrás da falha.

A segunda coisa que a pessoa precisa é entender que o processo de mudança não será fácil, pelo contrário, as dificuldades e os problemas irão aumentar consideravelmente. É como o pedreiro que vai fazer uma reforma na casa, primeiro ele tem que derrubar tudo que é velho, retirar os entulhos, e toda sujeira para só depois começar a reconstruir.

Quando a pessoa decide mudar ela precisa começar a derrubar velhos conceitos, destruir velhos pensamentos e abandonar os velhos sentimentos e traumas que vem carregando na sua vida e que impede de viver o novo.

A terceira coisa a fazer no processo de mudança é reconhecer que precisa de ajuda. Ninguém consegue mudar sozinho. A visão que as pessoas de fora têm a nosso respeito é mais ampla do que a nossa. Quem olha de fora percebe detalhes que quem está dentro não consegue enxergar.

O apóstolo Paulo diz que devemos “levar as cargas uns dos outros...” (Gálatas 6:2). Levar a carga significa ajudar, dar apoio, compartilhar os problemas com a outra pessoa, em outras palavras confiem uns nos outros a ponto de repartirem suas dificuldades e seus problemas. E isso diz respeito a quem irá ajudar e a quem receberá ajuda.

Todo processo de mudança tem dificuldade, ninguém nunca disse que seria fácil. Ele também é árduo e trabalhoso, mas com recompensas maravilhosas e surpreendentes no final. Para alcançá-lo não podemos desistir no meio do caminho, mas vencer o medo e os desafios que a mudança nos impõe. O que não podemos é ficar conformados com a mediocridade. 

ATENTOS AOS DETALHES